Ambiente

Maior barco solar dá volta ao mundo

Foi fabricado pela "Planet Solar" e é o maior navio do mundo movido a energia solar. Foi apresentado esta semana em Kiel, na Alemanha. Tem 31 metros de largura, 15 de altura e 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Em 2011 vai fazer-se ao mar
Versão para impressão
Foi fabricado pela “Planet Solar” e é o maior navio do mundo movido a energia solar. Foi apresentado esta semana em Kiel, na Alemanha. Tem 31 metros de largura, 15 de altura e 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Em 2011 vai fazer-se ao mar para uma viagem à volta do mundo durante 140 dias.

Batizado de Türanor – nome inspirado na obra de JRR Tolkien “O Senhor dos Anéis” e que quer dizer “poder do sol” – só estará pronto para a aventura depois de uma fase de testes.

“A missão dos dois tripulantes do Turanor vai ser perseguir o sol”, disse ao The Guardian Dany Faigaux, membro do Planet Solar, a equipa suíça por trás deste projeto ambicioso.

“Até agora a navegação marítima envolve trabalhar com três parâmetros de ondas, vento e maré. Mas acrescentamos-lhe duas novas dimensões – a luz do sol e a bateria de iões de lítio. É uma forma de gerir a energia totalmente nova”.

“Queremos ser o Phileas Fogg do século XXI” afirmou Dojman, um dos pioneiros desta aventura. “Mas por detrás do sonho Júlio Verne, o nosso projeto pretende servir o ambiente e promover a substituição dos combustiveis fosseis pela energia solar e motivar assim engenheiros e cientistas a desenvolver estas tecnologias”.
 
A comparação com Júlio Verne não foi feita ao acaso já que um dos patrocinadores do projeto é Jean Verne, um dos bisnetos do autor francês que escreveu o livro “Volta ao Mundo em 80 dias”.

“Temos de aprender uma nova técnica de navegação” disse Gerard ´Aboville, outro dos tripulantes que participará na volta ao mundo. Acrescenta ainda que esta viagem “é fortemente simbólica para o futuro da energia solar”, mas tem noção que não estará para breve a possibilidade de navios mercantes ou aviões possam ser alimentados a energia solar.

O barco está preparado para enfrentar tempestades e navegar durante a noite e prevêem uma navegação a um ritmo de 70 nós já que a autonomia do barco está dependente do sol. A rota será centrada na linha equatorial e irão contar com o aconselhamento de metereologistas franceses.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório