Inovação e Tecnologia

Magalhães e e-Escolas exportados para 20 países

As empresas portuguesas que forneceram equipamento no programa e-escolas vão exportar os seus produtos para 20 países, entre eles os da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Timor, México Magrebe ou Bangladesh, que adotarão a iniciativa
Versão para impressão
As empresas portuguesas que forneceram equipamento no programa e-escolas vão exportar os seus produtos para 20 países, entre eles os da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Timor, México Magrebe ou Bangladesh, que adotarão a iniciativa transformado para a versão e-School.

O protocolo, assinado ontem entre o Governo e a União Internacional de Telecomunicações (ITU) que considerouo e.escolas como “uma iniciativa exemplar a replicar internacionalmente, na promoção de computadores de baixo custo e na eliminação de barreiras no acesso às TIC”.

“É o reconhecimento de um projeto feito em Portugal e a vontade se replicar o projeto em termos internacionais”, afirmou Paulo Campos, secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações em declarações ao Diário Económico.

O protocolo visa a internacionalização do conceito e-escolas, de um computador por aluno, com ligação à Internet. O projeto-piloto e-School International vai implementar esta tecnologia em duas salas de aula, em diferentes países num total de 50 alunos.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório