Sociedade

Madeira: Jovens combatem desemprego com compotas

Na Madeira, quatro jovens decidiram criar uma empresa de produção de compotas e polpas para combater o desemprego. A confeção é feita apenas com fruta da ilha, a partir de receitas familiares, transmitidas ao longo de várias gerações.
Versão para impressão
Na Madeira, quatro jovens decidiram criar uma empresa de produção de compotas e polpas para combater o desemprego. A confeção é feita apenas com fruta da ilha, a partir de receitas familiares, transmitidas ao longo de várias gerações.
 
Localizada na Estrada Regional 207, em Água de Pena, no concelho de Machico, a “Alves de Barros” nasceu em 2012 pelas mãos das irmãs Margarida (14 anos), Carlota (19 anos) e Joana Alves de Barros (21 anos) e do tio, Filipe Alves (37 anos).

A empresa familiar dedica-se à produção, transformação e comercialização de produtos de origem madeirense. O objetivo é promover a “identidade da ilha na diversidade dos doces e de outros produtos derivados de frutas cultivadas na Madeira”, refere Carlota Alves de Barros, em declarações à agência Lusa.
 
A jovem, uma das responsáveis pelo projeto, sublinha que “os produtos são fabricados conforme uma receita caseira madeirense, sem adição de corantes nem conservantes”. Atualmente, a empresa confeciona doces de maracujá, tomate inglês e physalis e ainda polpas de maracujá e de tomate. 
 
“Resolvemos deitar as mãos à obra para garantir o futuro e aproveitar um acervo de receitas familiares que não estavam a ser devidamente aproveitadas”, conta.

Segundo Carlota, que pretende seguir os estudos na área da Saúde, “a empresa acompanha todo o processo de produção, desde a plantação da fruta até à sua receção na fábrica, cuja capacidade de transformação diária é, atualmente, de 200 quilogramas de fruta”, esclarece.
 
A matéria-prima é adquirida através de acordos com vários produtores regionais, “mas a ideia é reforçá-la com produção própria, dado que a empresa tem em execução um projeto agrícola que se desenvolve numa extensão de oito mil metros quadrados, com vista ao aumento da variedade de sabores dos seus produtos”.

Nos expositores de algumas lojas 'gourmet', na Madeira e no continente, os produtos da “Alves de Barros” já conquistaram um lugar de destaque. A fama estende-se a clientes mais exigentes, nomeadamente no ex-libris da hotelaria madeirense – o Reid's Palace Hotel, onde satisfaz paladres aristocráticos, republicanos e comuns.
 
Ainda assim, a empresa estabeleceu como meta a exportação dos seus produtos para a Europa, através da sua loja on-line, a “Mercearia do Santo”.

Notícia sugerida por Patrícia Guedes

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub