Saúde

Maçãs ajudam a proteger o coração das mulheres

O ditado já tinha tornado célebres as qualidades das maçãs no que toca a cuidar da nossa saúde, mas um novo estudo concluiu que este fruto pode ser particularmente importante para o sexo feminino.
Versão para impressão
O ditado já tinha tornado célebres as qualidades das maçãs no que toca a cuidar da nossa saúde, mas um novo estudo concluiu que este fruto pode ser particularmente importante para o sexo feminino. De acordo com um grupo de investigadores norte-americanos, comer duas maçãs por dia pode ajudar a proteger as mulheres contra as doenças cardiovasculares através da redução dos níveis de colesterol.
 
O estudo em questão expôs os benefícios da ingestão de maçãs por mulheres que se encontram na pós-menopausa, fase da vida que as coloca num grupo muito suscetível a ataques de coração e acidentes vasculares cerebrais. 
 
De acordo com a equipa de cientistas da Universidade da Flórida, comer duas maçãs por dia ao longo de seis meses corta os níveis de colesterol no sangue em cerca de um quarto. A maior redução que observaram registou-se na lipoproteína de baixa densidade – uma proteína do chamado “mau colesterol” -, que bloqueia as artérias e aumenta o perigo de formação de coágulos no coração ou no cérebro.
 
As conclusões foram alcançadas após seguirem através de análises sanguíneas, ao longo de um ano, 160 mulheres que tinham passado pela menopausa: metade delas consumiu 75 gramas de maçã seca por dia (o equivalente a duas maçãs frescas) e a outra metade ingeriu a mesma quantidade de ameixas, sendo o propósito apurar se os dois frutos teriam um efeito similiar. 
 
Depois de decorridos apenas três meses desde o início da experiência, as mulheres do grupo das maçãs viram reduzido o seu colesterol em 13%, com os níveis da lipoproteína de baixa densidade a caírem 24%. As ameixas, por seu lado, diminuíram ligeiramente estes níveis, mas de forma pouco significativa.
 
Sublinhe-se que, em 2009, um estudo polaco tinha revelado que comer duas maçãs por dia reduzia também em metade o risco de vir a sofrer de cancro no intestino e que uma outra investigação, realizada em Londres, mostrou igualmente que o consumo diário deste fruto melhora a função pulmonar dos homens de meia-idade.

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics. 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub