Saúde

Luta contra malária salvou 750 mil pessoas

Na última década, os programas para o combate contra a malária no mundo permitiram salvar 750 000 vidas, de acordo com um relatório citado pela agência Reuters.
Versão para impressão
[Fotografia: Reuters/Jim Young]

Na última década, os programas para o combate contra a malária no mundo permitiram salvar 750 000 vidas, de acordo com um relatório citado pela agência Reuters.

A distribuição de redes mosquiteiras, medicamentos e insecticidas mostraram assim resultados positivos e espera-se que até 2015 com a continuação da implementação destes programas se consigam salvar mais de três milhões de pessoas.

O investigador Thomas Eisele da Universidade de Tulane, equipas da Universidade Johns Hopkins nos EUA, a OMS e a organização nao-governamental PATH utilizaram um modelo computarizado para calcular o efeito dos programas de prevenção da malária em 34 dos países africanos mais afetados pela doença.

“Entre 2001 e 2010, estima-se que a prevenção da malária tenha salvo quase três quartos de um milhão (736 700) de vidas de crianças em 34 países africanos afetados por esta doença endémica”, de acordo com os dados dos investigadores.

“Em 2010, uma média de 485 crianças foram salvas por dia de morrerem com malária, o que representa uma redução em 18% em relação a 2000”, apontam os mesmos especialistas.

De acordo com o comunicado, cada 1,025 dólares gastos em redes mosquiteiras com tratamento inseticida pode proteger 380 crianças e salvar um vida por ano.

Contudo, a organização mundial de saúde avisa que 850 mil pessoas ainda morrem todos os anos pela malária, uma doença que ainda não tem vacina disponível e que é causada pela picada de mosquitos infetados.

[Notícia sugerida pela utilizadora Rosália Maria Pereira]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório