Mundo

Londres: Portugueses convertem barracão em galeria

Há dois anos, um barracão situado nas traseiras de um dos mais antigos museus de arte contemporânea em Londres, o Whitechapel Gallery, foi transformado num espaço de exposições para as obras de artistas emergentes. A criação do projeto deve-se a dois
Versão para impressão
[Fotografia: © Catarina Viana]

Há dois anos, um barracão situado nas traseiras de um dos mais antigos museus de arte contemporânea em Londres, o Whitechapel Gallery, foi transformado num espaço de exposições para as obras de artistas emergentes. A criação do projeto deve-se a dois portugueses: Carlos Noronha Feio e Nuno Centeno.

Contado com a colaboração de Mikael Larsson, o duo português pretendia fazer do “The Mews”, como é designado o barracão, um espaço privilegiado de ligação entre o nosso país e a cena artística britânica, lê-se no blogue oficial do projeto

Assim, as várias exposições organizadas todos os meses são dedicadas aos trabalhos de artistas portugueses e outros residentes no Reino Unido.

A sala de apenas 25 metros quadrados fica numa rua estreita de Whitechapel, bairro considerado pobre e estigmatizado devido às numerosas comunidades étnicas, mas mesmo assim recebe regularmente dezenas de visitantes.

Além de montra artística, o “The Mews” é também uma loja, onde os visitantes podem encontrar diversos livros e edições limitadas.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub