Ambiente

Lisboa separa óleos alimentares

O Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos (DHURS) da Câmara Municipal de Lisboa está a promover a separação de Óleos Alimentares Usados (vulgarmente designados por óleo de fritar), através da criação de uma rede municipal de pontos de recol
Versão para impressão
O Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos (DHURS) da Câmara Municipal de Lisboa está a promover a separação de Óleos Alimentares Usados (vulgarmente designados por óleo de fritar), através da criação de uma rede municipal de pontos de recolha.

Numa primeira fase, os pontos de recolha localizam-se em 35 instalações do DHURS (Postos de Limpeza), destinando-se à receção de óleos usados gerados nas habitações e aos oriundos da restauração.

Os estabelecimentos de hotelaria, restauração e refeitórios e outros grandes produtores poderão dispor de recipientes próprios e beneficiar de um serviço de recolha gratuito, articulando-se diretamente com empresas privadas de gestão de óleos alimentares usados.

Os oleões obedecem, no entanto, a regras de separação: só devem ser depositados, nos locais de recolha, óleos alimentares usados dentro de garrafas de plástico igualmente usados. Nunca devem ser colocados molhos, restos de comida e detergentes e óleos minerais (óleos e lubrificantes de viaturas e máquinas).

No âmbito de uma campanha da Assistência Médica Internacional (AMI), a Quinta Pedagógica é também um dos pontos de entrega de óleos alimentares usados, provenientes dos visitantes da Quinta e de particulares e entidades residentes ou sediados no concelho de Lisboa.

A AMI também possui recolha de óleos alimentares usados junto de estabelecimentos aderentes à campanha (principalmente restauração). Qualquer restaurante ou entidade que queira participar poderá contactar a AMI.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório