Ambiente

Lisboa reduz tempo de iluminação nos monumentos

A Basílica da Estrela será o primeiro monumento da capital portuguesa cujo período de iluminação será reduzido em uma hora, com o intuito de poupar na fatura energética anual. Segundo José Sá Fernandes, vereador do Ambiente Urbano, a medida permitirá
Versão para impressão
A Basílica da Estrela será o primeiro monumento da capital portuguesa cujo período de iluminação será reduzido em uma hora, com o intuito de poupar na fatura energética anual. Segundo José Sá Fernandes, vereador do Ambiente Urbano, a medida permitirá um ganho de 28 mil euros.

De acordo com o jornal Público, o anúncio foi feito na conferência “A Estratégia Energético-Ambiental para Lisboa e o Pacto de Autarcas”, realizada ontem e promovida pela Agência Municipal de Energia e Ambiente.

José Sá Fernandes prevê estender a medida a toda a cidade, estando já a ser estudada uma forma de a aplicar às igrejas de Nossa Senhora da Oliveira (São Nicolau), da Madalena, da Conceição Velha (Rua da Alfândega) e às colunas do Parque Eduardo VII.

O autarca relembrou ainda a recente substituição de 1420 ópticas de semáforos com lâmpadas incandescentes por luzes LED, que já permitiu poupar 513 Mwh de energia, traduzindo-se num benefício de 80 mil euros.

Recorde-se que a Câmara de Lisboa comprometeu-se, ao abrigo do Pacto dos Autarcas, assinado em 2009, em Bruxelas, a reduzir o consumo de energia, água e materiais até 2013, para reduzir as emissões de CO2.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub