Espetáculos e Exposições

Lisboa recebe orquestra de barcos, elétricos e sinos

Dia 21 de Junho uma invulgar sinfonia vai ecoar pelas ruas de Lisboa, composta unicamente pelos sons da cidade.
Versão para impressão
Dia 21 de Junho uma invulgar sinfonia vai ecoar pelas ruas de Lisboa, composta por instrumentos muito peculiares. Embarcações, comboios, elétricos, sinos de igrejas e até carros de bombeiros vão fazer as vezes de instrumentos nesta iniciativa que vai transformar a cidade numa orquestra.

por Patrícia Maia

“Foi nas ruas da cidade, na altura em que um cruzeiro acostava no porto de Lisboa”, que o diretor artístico deste projeto, o músico Pedro Castanheira, se inspirou para criar o conceito do “Lisboa em Si”, recorda Rui Ventura, diretor executivo do projeto, em declarações ao Boas Notícias.

Embora tenha tido essa ideia há cerca de sete anos foi só em 2011 que Pedro Castanheira conseguiu reunir a equipa base necessária e desenhar uma versão mais definitiva do projeto que apresentou à câmara de Lisboa.

“O presidente António Costa apoiou imediatamente a ideia”, conta Rui Ventura, sublinhando que o projeto tem recebido inúmeros apoios, de várias empresas e entidades, que foram imprescindíveis para a concretização desta ambiciosa iniciativa.

Iniciativa inédita a nível mundial

Graças a esta combinação de várias energias, às 22h do dia 21 de Junho de 2013, vai ecoar pelas ruas da capital um concerto único que terá a duração de 7 minutos. Cerca de 100 sinos, apitos e buzinas de várias embarcações, comboios, elétricos e de carros de bombeiros vão ser os instrumentos desta original sinfonia alfacinha.

Embora já se tenham realizado, anteriormente, projetos semelhantes, como é o caso da obra 'Helikopter-Streichquartett', do falecido compositor alemão Karlheinz Stockhausen, que envolve um quarteto de cordas e quatro helicópteros, Rui Ventura considera que esta será uma “iniciativa inédita a nível mundial” já que não conta com nenhum “instrumento tradicional para além dos elementos da cidade”.

Sete pontos de escuta ideais

O site do Lisboa em Si já identificou os sete pontos de escuta ideais para ouvir esta sinfonia, que será emitida a partir da zona ribeirinha e áreas circundantes. Mas Rui avisa que será possível ouvir “a música numa larga extensão da cidade uma vez que a toponímia de Lisboa funciona como um anfiteatro natural”. 

O Miradouro de Santa Catarina, a Praça Luis de Camões, o Miradouro de S. Pedro de Alcântara, o Miradouro da Graça, o Castelo de S. Jorge, o Miradouro de St. Luzia e a Praça do Comércio são os sete locais recomendados para usar como plateia deste concerto original. 

Cem músicos em “palco”

No dia do concerto, cerca de cem músicos vão interpretar a peça original que está a ser composta pelo músico Pedro Castanheira. A garantia de sucesso na execução final será assegurada por um ensaio geral que vai recorrer a dispositivos virtuais para simular o funcionamento de todos os 'instrumentos'. 

Já a Sociedade Portuguesa de Acústica foi responsável por assegurar e estudar o modo de propagação do som de maneira a que a música se difunda da melhor forma pelas ruas da cidade.

Quem não tiver oportunidade de se deslocar a Lisboa neste dia poderá também acompanhar os sons desta orquestra urbana única no mundo através da internet, uma vez que a sinfonia 'Lisboa em Si' vai ser transmitida online em tempo real.

Clique AQUI para visitar o site Lisboa em Si e escolher o seu lugar na plateia da cidade.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub