Sociedade

Lisboa ocupa 45º lugar em melhor qualidade de vida


Segundo o estudo anual "Worldwide Quality of Living Survey" promovido pela consultora  Mercer, Viena (Áustria) é a cidade do mundo com melhor qualidade de vida. Lisboa ocupa o 45º lugar do ranking com a mesma pontuação de Chicago e Washingto
Versão para impressão
Segundo o estudo anual “Worldwide Quality of Living Survey” promovido pela consultora  Mercer, Viena (Áustria) é a cidade do mundo com melhor qualidade de vida. Lisboa ocupa o 45º lugar do ranking com a mesma pontuação de Chicago e Washington, nos EUA.

A cidade portuguesa supera ainda no top 50 cidades como Madrid, Nova Iorque ou Roma no total das 221 cidades analisadas pelo estudo.

No ano passado, Lisboa tinha ficado uma posição acima, em 44º lugar. Contudo, o número de cidades analisadas tinha sido menor, com 215 cidades contra as 221 analisadas agora. Mas a tendência geral tem sido de melhoria e, nos últimos três anos, Lisboa já escalou 12 lugares no ranking global.

A capital portuguesa “tem conseguido manter um nível global de qualidade de vida bastante satisfatório”, disse ao PÚBLICO Diogo Alarcão, responsável da Mercer Portugal.

Para a realização do estudo foram tidos em conta 39 critérios de análise. De acordo com Diogo Alarcão, a capital lisboeta tem nota máxima na relação com outros países, no ambiente sociocultural (sem limitações à liberdade pessoal e de imprensa), na rede de eletricidade, água e telecomunicações, na extensa oferta de todas as categorias de bens de consumo e na boa rede de escolas estrangeiras em Lisboa.

 A qualidade dos serviços bancários, a crescente melhoria dos serviços de saúde (públicos e privados), a existência de um clima temperado, a diversidade de escolha no mercado habitacional e o baixo grau de risco de ocorrência de desastres naturais foram também alguns dos pontos em     que Lisboa ganhou pontuação.

Já o “aumento da perceção de insegurança, o congestionamento habitual no tráfego, o registo de acidentes rodoviários, a qualidade dos serviços aeroportuários e o nível de poluição atmosférica” são alguns do elementos destacados por Diogo Alarcão como pontos negativos de Lisboa.

Eco-Ranking

Pela primeira vez o estudo da Mercer incluiu um eco-ranking das cidades mais amigas do ambiente. Quantidade e qualidade de água disponível, recolha do lixo, tráfego automóvel e poluição atmosférica foram alguns dos pontos a ter em conta.

A cidade de Calgary, Canadá, foi a melhor classificada neste ranking, seguida por Honolulu no Havai. Já Lisboa posiciona-se no 75º lugar no total das 221 cidades.

“Uma cidade que esteja bem posicionada neste ranking é capaz de otimizar o uso de energias renováveis e gerar o mínimo possível de poluição. As atitudes ecológicas e que visam a sustentabilidade podem ter um impacto importantíssimo na qualidade de vida dos seus habitantes”, diz Diogo Alarcão.

Pode consultar os rankings e saber mais sobre os critérios utilizados neste estudo no comunicado oficial da Mercer.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório