Sociedade

Lisboa: maior apreensão de pintura falsificada

A Policia Judiciária (PJ) anunciou ter conseguido detetar e apreender 27 quadros falsificados  de pintores de renome universal como Picasso, Miró, Matisse, Chagall, Degas, Caravaggio ou Renoir. No âmbito da "Operação Traço Fino" foi ainda detido
Versão para impressão
[Picasso foi um dos pintores cujas pinturas foram falsificadas]

A Policia Judiciária (PJ) anunciou ter conseguido detetar e apreender 27 quadros falsificados  de pintores de renome universal como Picasso, Miró, Matisse, Chagall, Degas, Caravaggio ou Renoir. No âmbito da “Operação Traço Fino” foi ainda detido em flagrante delito um homem de 55 anos que se preparava para vender os quadros como autênticos.

Em comunicado, a PJ adianta que foram ainda encontrados e apreendidos na casa do mesmo indivíduo, em Cascais,”diversos certificados que visavam atestar a pretensa originalidade dos trabalhos”.  

A PJ afirma que esta é “a maior de sempre efetuada em Portugal envolvendo tão consagrados autores” e garante que está “a seguir atentamente o fenómeno”.

Algumas das obras já tinham sido introduzidas no mercado e leiloadas por quantias elevadas nos circuitos do mercado da especialidade.

A autoridade alerta ainda os eventuais interessados na aquisição de pintura para que adoptem todas as cautelas no sentido de verificarem a sua origem e garantirem a sua autenticidade, antes de concluírem os negócios. Aconselha também, em caso de dúvida, a contactar os serviços competentes da Policia Judiciária.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório