Sociedade

Lisboa inaugura primeira mercearia social

Bolachas no valor de dois "Santos Antónios", ou massa, atum e óleo no valor de um "Santo António" são alguns dos exemplos de produtos já disponíveis nas prateleiras da Mercearia Social que a junta de freguesia de Santo António inaugurou quinta-feira
Versão para impressão
Bolachas no valor de dois “Santos Antónios”, ou massa, atum e óleo no valor de um “Santo António” são alguns dos exemplos de produtos já disponíveis nas prateleiras da Mercearia Social que a junta de freguesia de Santo António inaugurou quinta-feira passada.
 
Os habitantes da Freguesia de Santo António mais carenciados contam agora com uma Mercearia Social onde podem ter acesso a vários produtos a troco de notas simbólicas de Santo António impressas e distribuídas pela Junta de Freguesia. 
 
A mercearia social Valor Humano, criada pela Freguesia de Santo António com o apoio da Fundação PT e de comerciantes locais, destina-se exclusivamente a fregueses apoiados pelos Serviços de Ação Social da Freguesia de Santo António. 
 
Os utentes usam notas de Santo António, uma moeda virtual criada pela junta, para adquirir os produtos da mercearia social

O presidente da Junta de Freguesia, Vasco Morgado afirma, num comunicado de imprensa da Câmara de Lisboa, que esta mercearia vai beneficiar cerca de 360 famílias, mais de mil pessoas. 

 
“O constatar de uma necessidade real” foi a razão que levou a Junta de Freguesia a dar este passo, clarifica Vasco Morgado. Por isso “Valor Humano” é o nome do espaço, onde se procura ir mais além do que a regular oferta de cabazes e se procura adaptar o fornecimento de produtos às necessidades de cada família. “Para que solidariedade rime com dignidade”, diz o autarca citado no mesmo comunicado da CML. 
 
Olga Cadete, residente da freguesia, é uma das beneficiárias da iniciativa. Desempregada, mãe de dois filhos e avó de três crianças, recebe um Rendimento Mínimo Social de 190 euros, a que deduz 90 para a renda de casa e as restantes despesas familiares, incluindo o estudo de um dos filhos.
 
“Aqui posso escolher e não ser humilhada”, afirma, explicando que até agora sentia a humilhação de ficar numa fila à espera de receber um saco oriundo da chamada “receita do pingo-doce”, muitas vezes com produtos já fora da validade. 
 


A sustentabilidade da Valor Humano é garantida através de parcerias com comerciantes locais e empresas, explica o presidente da junta, o valor em notas de Santo António a atribuir a cada família é definido pelos serviços sociais da freguesia, de acordo com o agregado e as condições específicas de cada uma. Olga Cadete estava sinalizada e foi informada prontamente que tem direito ao apoio. 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório