Sociedade

Lisboa inaugura escola de cidadania e direitos humanos

Em Junho, Lisboa realiza o primeiro curso da nova Escola de Cidadania e Direitos Humanos, um projeto do programa municipal SOMOS. O curso decorre de 20 a 25 de Junho, em Lisboa, e a participação é gratuita.
Versão para impressão
Em Junho, Lisboa realiza o primeiro curso da nova Escola de Cidadania e Direitos Humanos, um projeto do programa municipal SOMOS. O curso decorre de 20 a 25 de Junho, em Lisboa, e a participação é gratuita.

Esta escola, uma iniciativa inédita em Portugal, pretende de alguma forma contribuir para constituir uma bolsa de formadores que "possam ecoar este esforço de intervenção e sensibilização, que se quer levar até diferentes públicos e faixas etárias". 
 
O principal objetivo da Escola de Cidadania e Direitos Humanos é capacitar até 80 formadores da área de Lisboa com vista à sua integração na futura Bolsa de colaboradores da SOMOS. 

As formações incluem os seguintes temas: Educação para os Direitos Humanos; Educação para a Cidadania Democrática; Educação para os Direitos Humanos com jovens; Educação para os Direitos Sociais.

 
A Escola é de participação gratuita e será também um espaço de discussão em diversos seminários no quadro da ação do SOMOS. As candidaturas para receber esta formação estão abertas até 13 de Junho, em http://lisboasolidaria.cm-lisboa.pt/.
 
O programa municipal SOMOS, em que esta escola se insere, tem como objetivo geral o desenvolvimento de uma cultura universal de Direitos Humanos e de Cidadania Democrática em Lisboa, através da formação e sensibilização, tanto de cidadãos como de organizações da cidade.

Cada ciclo anual do programa SOMOS deverá chegar a dois mil beneficiários diretos, "disseminando desta forma um conhecimento efetivo sobre a área dos direitos humanos e cidadania que, embora fundamental para a nossa vivência social, muitos portugueses ainda não conhecem", diz a autarquia numa nota de imprensa enviada ao Boas Notícias.

 
Segundo o Eurobarómetro sobre “Discriminação na União Europeia em 2012”[1], apenas 28% dos/das portugueses/as conhecem os seus direitos
neste domínio e 59% da população assume não conhecer os seus direitos.

Alguns direitos básicos que muitos portugueses desconhecem: 

 
·        A criança tem direito a repouso e lazer, brincar e participar     livremente na vida cultural e artística. (Artº 31 – Convenção sobre os Direitos da Criança);
 
·        As pessoas com deficiência têm o direito de viver de forma independente na comunidade. Os países devem garantir que as pessoas com deficiência tenham a oportunidade de     escolher onde viver e com quem viver, e que lhe são fornecidos o apoio necessário para o fazer. (Art.º 19 Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência); 
 
·        A educação deve visar à plena expansão da personalidade humana e ao reforço dos Direitos Humanos e das liberdades fundamentais e deve favorecer a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e todos os grupos raciais ou religiosos. (Artº 26 – Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub