Sociedade

Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para viver

Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para se viver. A conclusão é do mais recente relatório da Economist Intelligence Unit (EIU), unidade de investigação do jornal The Economist.
Versão para impressão
Lisboa é a 25ª melhor cidade do mundo para viver. A conclusão é do mais recente relatório da Economist Intelligence Unit (EIU), unidade de investigação do jornal The Economist, realizado em parceria com a companhia de dados BuzzData. A capital portuguesa surge à frente de metrópoles como Atenas, Buenos Aires, Pequim, Moscovo ou Rio de Janeiro.
 
O estudo, divulgado o mês passado, resultou da combinação dos dados do EIU com informações de outras fontes efetuada por Filippo Lovato, arquiteto que se dedica ao planeamento urbano e adicionou aos elementos avaliados no “ranking” tradicional outros aspetos como os espaços verdes, os ativos naturais e culturais, a conetividade, o isolamento, a extensão suburbana e a poluição.
 
Com o objetivo de “escolher os maiores e mais diversos locais em termos geográficos”, Lovato excluiu cidades como Melbourne, Vancouver e Vienna, que ocupam os três primeiros lugares na tabela base de melhores cidades do mundo do The Economist. Em consequência, Hong Kong é a cidade que surge, desta vez, a liderar o ranking, graças aos seus espaços verdes, ao reduzido isolamento e extensão suburbana e à riqueza em ativos naturais.
 
Quanto à capital portuguesa, Lisboa, ocupa a 25ª posição entre metrópoles de 70 países. Numa pontuação de 1 a 5, em que 1 corresponde ao melhor e 5 ao pior, a cidade obteve 3,3 pontos em termos de ajustamento espacial, 3 pontos no que respeita aos espaços verdes, 3,7 em relação aos ativos naturais e à extensão suburbana e 3 pontos quanto aos ativos culturais.

Qualidade ambiental é a melhor caraterística
 

A pior caraterística lisboeta é, estabelece o ranking, o isolamento, elemento no qual somou 4,8 pontos. O melhor desempenho da cidade das sete colinas regista-se, por seu lado, ao nível da poluição, categoria onde obteve apenas 2 pontos, o que a coloca em boa posição quanto à qualidade ambiental.
 
De salientar os excelentes níveis de Lisboa no que respeita ao ambiente e cultura, aspetos em que lhe foram atribuídos 95,1 pontos em 100, à educação (91,7 pontos), aos cuidados de saúde (85,7 pontos) e às infraestruturas (80,4 pontos).
 
A completar o pódio da tabela, liderada por Hong Kong, estão Amesterdão, capital holandesa que aparece em 2º lugar, e a cidade japonesa de Osaka, que ocupa a 3ª posição.
 
O “top 10” das melhores cidades do mundo conta ainda, por ordem, com Paris (França), Sydney (Austrália), Estocolmo (Suécia), Berlim (Alemanha), Toronto (Canadá), Munique (Alemanha) e, finalmente, Tóquio (Japão).

Clique AQUI para aceder ao relatório completo (em inglês e apenas acessível mediante registo no site). 

[Notícia sugerida por Ricardo Pinto]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório