Ambiente

Lamego: Ecocentro trata 2500 toneladas de resíduos

Inaugurado esta quarta-feira, o ecocentro de Biogorne, em Lamego, tem capacidade para tratar 2500 toneladas de resíduos para reciclagem por ano, servindo, assim, um milhão de habitantes da região do Vale do Douro.
Versão para impressão
Inaugurado esta quarta-feira, o ecocentro de Biogorne, em Lamego, tem capacidade para tratar 2500 toneladas de resíduos para reciclagem por ano, servindo, assim, um milhão de habitantes da região do Vale do Douro.

O novo equipamento faz parte do sistema Resinorte – que serve 35 municípios do Alto Tâmega, Baixo Tâmega, Vale do Ave e Vale do Douro – e vai reforçar a recolha de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, pneus, vidro, madeiras e metais.

O ecocentro de Bigorne vai estar aberto todos os dias, exceto domingos e feriados, entre as 08h00 e as 18h00. Indivíduos e empresas poderão ir lá diretamente depositar os resíduos, mas a recolha também poderá ser feita ao domicílio no caso das instituições que o solicitem em processos de renovação do equipamento informático, por exemplo.

“Tenho notado muita adesão da população à reciclagem de resíduos, até por via das atividades escolares que induzem as famílias a aderir”, frisou à agência Lusa o secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, considerando que Portugal está numa nova fase relativamente ao processamento de resíduos.

“É uma [fase] que gosto de sumarizar como a fase de encarar os resíduos não como um problema, mas como fonte de energia, de fertilizantes alternativos”, referiu.

Nesse sentido, a lógica de utilização dos aterros mudou: “Já não são apenas para se encherem e depois logo se vê. São como um backup do sistema e novas unidades como este ecocentro mais não visam do que extrair pleno valor dos resíduos”, concluiu, em declarações à Lusa.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório