Saúde

Jovens portugueses criam plantas medicinais ‘in vitro’

NULL
Versão para impressão

Três jovens investigadores portugueses desenvolveram um processo de criação de plantas medicinais e aromáticas 'in vitro'. O projeto “InPhytro” foi distinguido com dois prémios de empreendedorismo e está neste momento em fase de implementação, tendo sido recentemente integrado na UPTEC, Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

A criação de plantas medicinais e aromáticas 'in vitro' não é uma ideia nova. No entanto, estes três jovens – João Fernandes, de 30 anos, doutorado em Biotecnologia, David Pereira, de 25 anos e Henrique Nascimento, de 27, ambos com formação na área das ciências farmacêuticas – introduziram um conceito inovador.

Os três jovens investigadores produzem plantas medicinais e aromáticas através do recurso à biotecnologia, em particular às culturas 'in vitro' e à engenharia metabólica.

Assim, é possível produzir plantas com um rendimento em moléculas bioativas superior ao das plantas medicinais produzidas na agricultura tradicional, sendo que, por exemplo, poderá ser utilizada uma menor quantidade de plantas no fabrico de medicamentos.

Projeto premiado

O projeto “InPhytro” já foi distinguido com a menção honrosa do público, no iUP25k da Universidade do Porto, um concurso de ideias de negócio desta instituição.

InPhytro foi, também, o projeto vencedor do prémio Start Now do concurso Acredita Portugal, que é o maior concurso de empreendedorismo em Portugal.

Para já a InPhytro está a ser implementada nas instalações da UPTEC, Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

Clique AQUI para assistir ao video com a explicação do projeto.

 [Notícia sugerida por Ana Vicente]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub