Negócios e Empreendorismo

Jovens jornalistas criam emprego com nova revista

Numa época em que as oportunidades são limitadas é preciso criá-las e, em muitos casos, gerar o próprio emprego. Foi o que decidiram fazer dois jovens jornalistas portugueses que há um ano lançaram uma nova revista de desporto, cultura e lazer.
Versão para impressão
Numa época em que as oportunidades são limitadas é preciso criá-las e, em muitos casos, gerar o próprio emprego. Foi o que decidiram fazer dois jovens jornalistas portugueses que, deparando-se com poucas aberturas no setor e com vontade de ficar em Portugal, lançaram a DESCLA, uma revista com cobertura nacional dedicada ao desporto, à cultura e ao lazer que acaba de completar o seu primeiro aniversário.
 
por Catarina Ferreira
 
A ideia de criar a DESCLA surgiu depois de uma ida a uma conferência da EURES, rede europeia de serviços de emprego, quando Ana Gomes e Tiago Canoso, ambos de 25 anos e licenciados pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra estavam ainda a tirar o mestrado em comunicação e jornalismo. 
 
“Achámos que sair do país não era a melhor solução e decidimos explorar nichos de mercado na nossa área de formação”, conta Ana ao Boas Notícias. “Foi então que pensámos que seria interessante criar uma revista que se focasse nestes temas”, acrescenta a jornalista. 
 
A primeira hipótese colocada pelos dois sócios-gerentes da DESCLA para encontrar financiamento para o projeto foi “recorrer à banca”, “mas esta pedia muitas garantias que jovens que nunca tinham estado a trabalhar não poderiam dar”, lamenta a co-fundadora.
 
Porém, a ideia de fazer nascer a DESCLA acabou mesmo por se concretizar graças ao apoio de “um familiar que mostrou interesse no projeto” e decidiu ajudar ao lançamento da revista de periodicidade mensal, que é feita em Viseu mas já está espalhada pelas bancas de Portugal e tem também uma edição online.

Objetivo a curto prazo é fazer o projeto crescer
 

Atualmente, a revista, com uma tiragem mensal de 10.000 exemplares e um preço de capa de três euros, dá emprego aos seus dois sócios-gerentes e a duas estagiárias profissionais que exercem funções a tempo inteiro, além de contar com vários colaboradores por todo o país.
 
A comemoração do primeiro ano de vida desta publicação corresponde, também, a uma altura de balanço. Apesar das dificuldades com que se têm deparado, os mentores garantem ao Boas Notícias estar empenhados em fazer o projeto crescer e tornar-se autossustentável, bem como levar as suas páginas a um público cada vez mais amplo. 
 
“A adesão não tem sido tão elevada quanto gostaríamos. Pressupomos que a crise não ajude à venda de revistas”, justifica Ana que, no entanto, não considera baixar os braços. 
 
“A curto prazo pretendemos continuar a melhorar para manter os nossos leitores e ganhar mais alguns”, conclui a jovem empreendedora, antevendo ainda uma possível expansão para outros mercados no futuro.

Clique AQUI para visitar a edição online da DESCLA (que pode ser assinada, quer em papel, quer em versão digital para leitura em tablets). 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub