Sociedade

Jornal da Madeira: CNE exige respeito pelo pluralismo

NULL
Versão para impressão

Depois de cinco queixas apresentadas por partidos e cidadãos acusarem o Jornal da Madeira , propriedade do Governo Regional (PSD), de veicular apenas opinião favorável ao partido no poder, a Comissão Nacional das Eleições (CNE) intimou, esta terça-feira, a direção do jornal respeitar o pluralismo editorial, avança a agência Lusa.

“A CNE deliberou intimar a direcção do Jornal da Madeira a deixar de ter o comportamento de só veicular nas suas peças de opinião artigos relacionados com as posições do partido que apoia o Governo Regional sob pena de, se não alterar esse comportamento, cometer o crime de desobediência”, explicou Nuno Godinho de Matos, citado pela Lusa.

O responsável adiantou que a deliberação da CNE reporta-se a cinco queixas, duas de partidos e três de cidadãos, às quais deu provimento.

“Todas elas acusavam o Jornal da Madeira de falta de pluralismo por se limitar, na sua política editorial, a apresentar, única e exclusivamente, os pontos de vista do partido que suporta o Governo Regional”, esclareceu Nuno Godinho de Matos.

O porta-voz da CNE informou que foi ainda ratificada uma deliberação relativamente ao Diário de Notícias (DN) da Madeira.“As queixas relativas ao Diário de Notícias da Madeira acusavam-no, também, de falta de pluralismo por uma razão idêntica à da acusação contra o Jornal da Madeira”, referiu o responsável.

No entanto, segundo o porta-voz da instituição, “como os fatos imputados ao DN ocorreram antes do 60.º dia que antecede a campanha eleitoral, a CNE já não é competente para analisar o comportamento deste órgão de comunicação, razão pela qual deliberou enviar o expediente à Entidade Reguladora para a Comunicação Social”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório