Fitness & Bem-estar

Jornal ABC destaca ‘novo’ mercado de Campo de Ourique

O renovado mercado de Campo de Ourique, em Lisboa, está em destaque no jornal espanhol ABC. A diversidade de espaços como as tasquinhas, os restaurantes, os quiosques e as bancas trouxeram, em apenas dois meses, muita vida à capital portuguesa. A com
Versão para impressão
O renovado mercado de Campo de Ourique, em Lisboa, está em destaque no jornal espanhol ABC. As tasquinhas, os restaurantes, os quiosques e as bancas trouxeram nova vida ao espaço. A comida confecionada com produtos portugueses, o vinho, a geladaria e o marisco com preços acessíveis são elogiados no artigo.

Depois de dois anos em remodelação, o mercado de Campo de Ourique renasceu, há cerca de dois meses, com um novo conceito inspirado no famoso mercado de São Miguel, em Madrid.

O artigo escrito pelo jornalista Belén Rodrigo destaca a nova vida do mercado que tem agora mais movimento e por isso “muita mais alegria”.

A intenção de beneficiar os produtos portugueses também é referida no artigo. “Pode-se escolher e comprar a carne ou o peixe, que também se vende para o exterior, e em seguida pedir ao cozinheiro para a confecionar”, revela Belén Rodrigo.

Também as diversas alternativas de espaços para almoçar ou jantar merecem elogios. Restaurantes de comida americana, “marisqueiras onde se pode comer ostras a 5 euros a unidade” ou as “tradicionais empadas com produtos portugueses” são “boas opções” para quem visita o mercado, lê-se no artigo.

Para além disso também “não faltam as tábuas de presunto e queijo, sushi e vinho ou as refeições tipicamente portuguesas como o pica-pau e a farinheira com ovos mexidos”.

“Para os mais gulosos há ainda gelados, crepes e waffles” mas também se pode optar por algo mais saudável como “comprar fruta” e “saboreá-la na praça central do mercado”, salienta Belén Rodrigo.

O artigo cita alguns dos comerciantes, que encaram com bons olhos as alterações feitas ao espaço. Contudo, há quem considere que é exagerado comparar este mercado com o de São Miguel, em Espanha. Carlos, um dos comerciantes da zona, lamentou que em “Portugal não haja uma cultura de tapas” mas reconhece que, mesmo assim, o bairro ganhou uma nova vida.
 
Clique AQUI para ler o artigo.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub