Ciência

Japão: Líquido torna cérebro transparente

NULL
Versão para impressão
Um grupo de neurocientistas do Centro Riken de Ciência do Cérebro, organismo financiado pelo governo Japonês, criou um método capaz de tornar transparente a massa cinzenta, uma matéria normalmente opaca. O objetivo é estudar o interior do cérebro, o que até agora tem sido uma tarefa complicada e dispendiosa.

A solução desenvolvida pelos pesquisadores – para ser aplicada em cérebros mortos – é uma mistura química barata, composta por três ingredientes principais: a ureia (encontrada na urina e em fertilizantes), o glicerol e detergente.

De acordo com os cientistas, ao mergulhar o cérebro nesta solução é possível visualizar claramente a sua estrutura. Um dos membros da equipa de investigação, Atsushi Miyawaki, explicou o método à revista científica Nature Neuroscience e mostrou-se “muito entusiasmado” com o potencial da descoberta. Isto porque ela poderá ser um passo importante na compreensão da base física de traços de personalidade, de memórias e até da consciência.

Por enquanto, este grupo de neurocientistas está apenas a começar a montar um mapa de conexões cerebrais – o “conectoma” – em cérebros de ratos de laboratório com propósitos experimentais.

O conteúdo da mistura, que já está patenteado, promete tornar mais simples o estudo do tecido cerebral através da obtenção de imagens pormenorizadas da estrutura interna do tecido sem a complexidade dos processos atuais, que envolvem o corte do cérebro em fatias muito finas.

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na Nature Neuroscience.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta e Ana Isa Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório