Ambiente

Já pode apadrinhar uma nova árvore na floresta ardida

A Quercus e os CTT voltam a associar-se numa iniciativa para replantar as zonas afetadas pelo fogo. Todo dinheiro angariado pela campanha será usado para plantar árvores. O projeto decorre até 30 de Novembro e o preço de participação é três euros.
Versão para impressão
A Quercus e os CTT voltam a associar-se numa iniciativa para replantar as zonas afetadas pelo fogo. Todo dinheiro angariado pela campanha será usado para limpar e plantar árvores. O projeto decorre até 30 de Novembro e tem o preço de participação de três euros.
 
“Uma Árvore pela Floresta” é o nome desta campanha que já vai na sua terceira edição.Para contribuir, basta visitar uma das 320 lojas CTT aderentes ao projeto (lista com nomes aqui) e apadrinhar a plantação de uma árvore com o custo de 3 euros, valor que reverte totalmente para o projeto.


Não existe limite ao número de árvores que podem ser apadrinhadas, o que significa que pode contribuir para inúmeras plantações.
 
Por cada uma das doações dos portugueses, uma árvore será depois plantada pela Quercus em áreas classificadas do Norte e Centro de Portugal, mais especificamente no Gerês, o Tejo Internacional e as Serras de Montemuro, Alvão, Marão, Caramulo ou Estrela. As madrinhas e os padrinhos vão também receber um convite para participarem na plantação como voluntários.
 
No momento da compra, é entregue um kit ao comprador, composto por uma pequena árvore de cartão reciclado e um código. O código serve para registar a árvore que a Quercus irá plantar até à Primavera de 2017, identificar a espécie e o local de plantação, bem como para consultar a evolução durante 5 anos do bosque onde foi instalada. Tudo isto pode ser feito aqui.
 

De acordo com a informação no site da campanha, em 2016, “Uma Árvore pela Floresta” espera plantar mais de 10 mil árvores para que os nossos bosques voltem a ser verdes e repletos da vida.



 Imagem da campanha com a árvore de cartão oferecida aos participantes


Nas últimas duas edições foram plantadas quase 7 mil árvores de espécies autóctones em Portugal. Ou seja, foram plantadas árvores mais resistentes à propagação dos incêndios e mais aptas a amenizar o clima, promover a biodiversidade e proteger a nossa paisagem, a água e os solos.
 

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório