Ciência

IST estreia laboratório de medicina regenerativa

NULL
Versão para impressão

O Instituto Superior Técnico inaugura, esta terça-feira, um novo laboratório de Bioengenharia de Células Estaminais e Medicina Regenerativa. O objetivo deste espaço vai centrar-se na investigação em torno das células estaminais e sua integração com a medicina regenerativa. O laboratório, localizado no Taguspark, será o único em Portugal com esta especialidade.

O que o novo espaço de investigação vai fazer é aplicar “os princípios da Engenharia a problemas clínicos e a sistemas biomédicos”, conseguindo uma inovação “nos domínios avançados da Medicina, da Biotecnologia, e das Nanociências e Nanotecnologias do século XXI”.

Entre as atividades que o laboratório vai desenvolver destaca-se a terapia celular com células estaminais, terapia genética com elementos não-virais como o DNA e a cultura ex-vivo de células estaminais em larga escala, lê-se no comunicado do Instituto Superior Técnico.

No laboratório vão trabalhar 40 pessoas. O diretor do IBB explicou à Lusa que a equipa irá dividir-se entre 12 alunos de mestrado, oito alunos de doutoramento, oito de pós-doutoramento, quatro investigadores, auxiliares e ainda três professores.

Novos conhecimentos sobre e esclerose múltipla

Com esta aposta, Portugal ganha “uma especialidade única”, não só no país, mas também na Europa.

“Estamos envolvidos num projeto europeu relacionado com células neuronais e somos o único grupo nesse projeto que faz a multiplicação de células estaminais neuronais. Em conjunto com a Universidade de Bona estamos a investigar para multiplicar células que sejam utilizadas no tratamento de Parkinson e esclerose múltipla”, esclareceu Joaquim Sampaio Cabral à Lusa.

Este laboratório é um desenvolvimento do já anteriormente existente laboratório de Bioengenharia de Células Estaminais. Até ao momento o antigo espaço tinha já conseguido tratar pessoas que se encontravam na Unidade de Transplante de Medula Óssea do IPO de Lisboa.

O responsável por esta unidade, que está hoje presente na inauguração, garante que o laboratório “é bastante solicitado por diversas entidades hospitalares”, diz a Lusa.

São exemplos disso, o Hospital de Santa Marta (serviço de cardiologia para tratamento de doentes com enfartes do miocárdio), Hospital de Garcia da Horta (serviço de urologia para tratamento da incontinência urinária) e o Hospital Egas Moniz (serviço de ortopedia para tratamento na zona da cartilagem articular).

A cerimónia de inauguração conta com a presença de Joaquim Sampaio Cabral, o diretor do Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia, no qual se integra o novo laboratório, assim como o presidente do IST, o Diretor do Serviço de Transplantação de Medula Óssea do IPO de Lisboa e Fernando Ulrich, Presidente do BPI, que está a colaborar com o IST.

[Notícia sugerida por Ana Guerreiro Pereira]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório