Saúde

IPO de Coimbra investe 4,5ME em tratamento inovador

O IPO de Coimbra acaba de anunciar um investimento de 4,5 milhões de euros num centro de referência nacional em Tomoterapia, sistema único no país para o tratamento do cancro, nomeadamente tumores de difícil acesso, como é o caso dos tumores cerebrai
Versão para impressão
O IPO de Coimbra acaba de anunciar um investimento de 4,5 milhões de euros num centro de referência nacional em Tomoterapia, sistema único no país para o tratamento do cancro, nomeadamente tumores de difícil acesso, como é o caso dos tumores cerebrais.
 
O novo sistema Tomotherapy HD permite uma integração perfeita entre a distribuição da dose de radiação altamente dirigida poupando significativamente os órgãos vizinhos. Além disso, o tratamento garante a administração consistente, eficiente e fiável dessa mesma distribuição de dose, explica o IPO de Coimbra num comunicado de imprensa.
 
Outra vantagem deste tratamento é que as durações das sessões são mais curtas com ganhos não só em termos de eficiência, como de comodidade e bem-estar para o doente, que deixa de necessitar de longos tempos de imobilização e rigidez postural.
 
A Tomotherapy HD System, da Accuray, representada em Portugal pela Bluestream, é para o IPO de Coimbra e para o país, um elemento diferenciador no arsenal tecnológico de tratamento de doenças oncológicas em Portugal.
 
“Trata-se da incorporação de uma tecnologia inovadora na cadeia de valor, com um impacto muito positivo na esperança de muitos doentes, que fica agora disponível para todos em Portugal”, explicou o presidente do IPO Coimbra, Manuel António Silva, em conferência de imprensa no local.
 
A aquisição desta unidade de tratamento é uma das peças fundamentais do Plano de Investimento em curso no IPO. “Estes investimentos, e os que se seguirão e que estão neste momento em fase de apreciação, permitirão colocar o IPO de Coimbra na lista do que de melhor se faz em termos internacionais, servindo bem toda a região centro, com auto-suficiência, e sem dependência de recorrer ao exterior do SNS”, realçou o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, na apresentação do novo equipamento.
 
Esta nova unidade vem fortalecer a capacidade instalada em radioterapia no SNS, quer pela inovação que comporta, quer pela possibilidade de se constituir como referência sempre que se considere o tratamento por radiações ionizantes como indicação.

IPO de Coimbra foi um dos primeiros centros europeus a receber acreditação da OECI
 
Recorde-se que o IPO de Coimbra integra a plataforma mais diferenciada da Rede de Referenciação Hospitalar de Oncologia, o que lhe atribui a responsabilidade do diagnóstico e tratamento de tumores, independentemente da sua incidência, em particular dos que exigem técnicas e tecnologia mais complexas.
 
Na apresentação, o presidente do IPO, Manuel António Silva, recordou que o lançamento deste equipamento coincidiu com o final da sessão de abertura da auditoria de reacreditação da OECI – Organização Europeia dos Institutos de Cancro, que decorreu segunda-feira no auditório do IPO Coimbra.
 
“É uma coincidência feliz estarem cá os auditores da OECI para uma auditoria de qualidade de dois dias, pois estão a analisar as nossas estruturas, processos e resultados do IPO Coimbra enquanto centro de referência em oncologia na região, com vista à atribuição do selo de garantia de qualidade, como já ocorreu há 5 anos quando a instituição integrou o grupo dos primeiros cinco centros de cancro que, em toda a Europa, foram acreditados pelo Norma da OECI”, concluiu.

Notícia sugerida por André Luís e Teresa Ferreira

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório