Ambiente

Instalados 12 ninhos para conservação do abutre-preto

Nas últimas semanas o projeto LIFE - Natureza "Habitat Lince Abutre" conseguiu instalar 12 ninhos artificiais para a espécie Abutre-preto, com o objetivo de promover a preservação desta espécie no sudoeste de Portugal.
Versão para impressão
Nas últimas semanas o projeto LIFE – Natureza “Habitat Lince Abutre” conseguiu instalar 12 ninhos artificiais para a espécie Abutre-preto, com o objetivo de promover a preservação desta espécie no sudoeste de Portugal.
 
Estes não são os primeiros ninhos instalados no âmbito do projeto LIFE “Habitat Lince Abutre” que, desde que começou em 2010, já conseguiu criar, ao todo, 22 ninhos – nos concelhos de Moura, Mourão e Barrancos – onde a ave se pode reproduzir e alimentar as crias.
 
Os últimos doze ninhos foram construídos na Herdade da Contenda, propriedade do município de Moura, num processo desenvolvido pelo Centro de Estudos da Avifauna Ibérica (CEAI) e que contou com a ajuda dos sapadores da propriedade.
 
Os ninhos artificiais instalados pelo projeto consistem, de acordo com a Liga de Proteção da Natureza (LPN), “numa estrutura metálica composta por um poste de suporte e por um cesto onde é colocado o material lenhoso que forma o ninho propriamente dito”. Depois de montadas, as instalações são colocadas em árvores situadas em locais favoráveis à reprodução do abutre-preto. 
 
O objetivo da iniciativa é de que a espécie, considerada “Criticamente em Perigo” pelo Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, possa ter condições para voltar a reproduzir-se no sudoeste de Portugal.

LIFE protege abutre-preto e lince-ibérico

 
O projeto LIFE “Promoção do Habitat do Lince-ibérico e do Abutre-preto no Sudeste de Portugal” (cujo acrónimo é “Habitat Lince Abutre”) visa contribuir para a melhoria das condições de sobrevivência e reprodução do lince-ibérico e do abutre-preto, ambas em perigo de extinção e com funções no ecossistema da região. 
 
O “Habitat Lince Abutre” é coordenado pela LPN e conta com a parceria de diversas instituições públicas e privadas, nomeadamente do Centro de Estudos da Avifauna Ibérica (CEAI), da Associação Nacional de Proprietários e Produtores de Caça (ANPC), da Associação dos Jovens Agricultores de  Moura (AJAM), da Direcção-Geral de Veterinária (DGV), do Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) e do Centro de Investigação e Intervenção Social (CIS / ISCTE-IUL). 
 
O projeto é cofinanciado a 75% pelo Programa LIFE-Natureza da Comissão Europeia.

Pode aceder ao site oficial do “Habitat Lince Abutre” AQUI.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório