Saúde

Insónia: Descoberta de enzima abre caminho à cura

NULL
Versão para impressão
Se sofre de insónia, saiba que conseguir noites de sono de maior qualidade está agora mais perto graças a um achado de cientistas norte-americanos. Subimal Datta e os colegas, da Universidade de Boston, identificaram uma enzima cerebral que é a chave do adormecer e do acordar.
 
A enzima, denominada quinase cálcio (calcium kinase), está fortemente associada ao sono. Quando se encontra em excesso, o cérebro mantém-se demasiado desperto e não consegue adormecer, ao contrário do que se verifica quando este químico existe em pequenas quantidades.
 
“O sono é regulado por um delicado equilíbrio entre os processos biológicos, o meio ambiente e o comportamento, mas os mecanismos envolvidos nesse regulamento não são bem compreendidos”, disse Datta.
 
Para apurar como controlar enzima em questão, os pesquisadores desenvolveram um estudo com ratos, publicado no Journal of Neuroscience, que consistiu na administração de um fármaco que a bloqueou e fez os animais dormirem mais tempo.
 
Ficou, assim, clarificada a influência da quinase cálcio no ciclo adormecer-acordar. Além disso, as doses necessárias para produzir este efeito foram mínimas, o que aumenta a esperança de conseguir criar medicamentos mais eficazes para combater distúrbios de sono que tenham, simultaneamente, menos efeitos secundários.
 
O responsável pela pesquisa acrescentou que o objetivo último do trabalho destes cientistas será precisamente “aprofundar o conhecimento da forma como o sono é regulado a nível celular, que poderá conduzir à descoberta das causas e da cura para uma multiplicidade de problemas neste âmbito”.
 
Clique AQUI para consultar o estudo integral sobre a quinase cálcio.
 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub