Mundo

Inglaterra: Jovem encontra homem que lhe salvou a vida

Seis anos depois, Johnny Benjamin conseguiu encontrar o homem que lhe salvou a vida, graças a uma campanha online, com a hashtag '#FindMike'. Em 2008, embora não passasse de um estranho, Neil Laybourn conseguiu dissuadir Johnny Benjamin de se atirar
Versão para impressão
Seis anos depois, Johnny Benjamin conseguiu encontrar o homem que lhe salvou a vida, graças a uma campanha online, com a hashtag '#FindMike'. Em 2008, embora não passasse de um estranho, Neil Laybourn conseguiu dissuadir Johnny Benjamin de se atirar da ponte de Waterloo, em Londres, e suicidar. 
 
Determinado a descobrir aquele que lhe salvara a vida, o jovem de 26 anos lançou uma campanha online. A mesma correu os quatro cantos do mundo nas redes sociais Twitter e Facebook, através da hastag #FindMike, num grito de desespero para agradecer àquele que impediu Johnny de saltar para a morte. 
 
O apelo tornou-se viral, com órgãos de comunicação social internacionais a divulgar a história de Johnny, em países tão longínquos como Canadá, África do Sul e Austrália.


Rrecentemente, Neil, natural de Surrey, souber ser procurado por aquele que, há seis anos, queria pôr fim à vida, no alto de uma ponte londrina. O reencontro aconteceu esta terça-feira, em direto, no programa 'Daybreak' da ITV, no Reino Unido.
 
“Foi como a realização de um sonho”, conta o jovem de 26 anos sobre a reunião com o homem que o salvo. “Ele estava mesmo determinado em não me deixar saltar”, lembra, citado pelo Daily Mail.
 
A tentativa de suicídio aconteceu depois de Johnny Benjamin passar um mês no hospital e de ser diagnosticado com um tipo de transtorno esquizoafetivo. Neil Laybourn, no entanto, aproximou-se do jovem e tentou dissuadi-lo de saltar, oferecendo-se para lhe pagar um café.
 
Em direto para o programa televisivo, Neil disse que nunca se esqueceu do homem que tinha ajudado. “Pensava muito nele, principalmente nos primeiros meses”, conta. “Depois, esporadicamente, perguntava-me o que teria acontecido se eu não estivesse ali, o que é que ele andaria a fazer, onde estaria, se estaria bem, se teria tentado o mesmo outra vez…”
 
Atualmente, Jonny Benjamin é um ativista pelo estudo e tratamento da esquizofrenia, uma doença que, segundo os dados, afeta uma em cada duzentas pessoas no Reino Unido.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub