Ambiente

Incumpridores nas praias podem ser sancionados

O governo aprovou sanções para quem desrespeitar ou destruir sinais de perigo e proibição de zonas balneares. As multas segundo a ministra do ambiente Dulce Pássaro são uma medida complementar ao trabalho que tem sido desenvolvido nas arribas, onde "
Versão para impressão
O governo aprovou sanções para quem desrespeitar ou destruir sinais de perigo e proibição de zonas balneares. As multas segundo a ministra do ambiente Dulce Pássaro são uma medida complementar ao trabalho que tem sido desenvolvido nas arribas, onde “o perigo ainda não desapareceu”.

“As multas são para complementar o trabalho feito e garantir a segurança de todos os banhistas” garantiu Dulce Pássaro à RTP.

As sanções situam-se entre 200 a 750 euros para pessoas singulares, para pessoas coletivas até 2000 euros se destruírem placas. Para quem transgride ou desrespeita as orientações e barreiras de proteção também poderão ser aplicadas sanções que variam entre os 10 e os 50 euros.

“Mesmo nas arribas onde houve intervenções são estruturas dinâmicas e nalgumas foram colocados sinais de perigo. Recomenda-se que as pessoas não estacionem junto dessas arribas”, apela a governante.

A fiscalização será levada a cabo pela polícia e autoridades marítimas. A informação estará visível nas praias para que todos possam consultar, mas a ministra acredita que serão “questões pontuais”.No Algarve foram feitas cerca de 200 demolições controladas em 23 praias.

No Verão passado cinco pessoas morreram após a derrocada parcial de uma arriba na praia Maria Luísa, em Albufeira. Este ano uma criança sofreu escoriações devido a uma situação idêntica na praia do Vau, também no Algarve.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório