Ambiente

Incêndios: Reflorestação arranca no Funchal

Esta segunda-feira, a câmara municipal do Funchal vai arrancar com dois projetos de limpeza e reflorestação de "duas zonas perigosas" afetadas pelos incêndios deste verão. Segundo o presidente do município, Miguel Albuquerque, a nascente da ribeira d
Versão para impressão
Esta segunda-feira, a câmara municipal do Funchal vai arrancar com dois projetos de limpeza e reflorestação de “duas zonas perigosas” afetadas pelos incêndios deste verão. Segundo o presidente do município, Miguel Albuquerque, a nascente da ribeira de Santa Luzia e a ribeira de João Gomes serão os locais de intervenção.

Tendo em conta que os prejuízos estão avaliados em milhões de euros, Os prejuízos estão avaliados em milhões de euros, sobretudo ao “nível do património natural, que levou muitos anos a ser regenerado e plantado”, a verba de 190 mil euros disponíveis para esta operação “é insuficiente, mas como medida imediata vai dar para começarmos a trabalhar”, declarou o autarca à agência Lusa.

Arderam mais de três mil hectares no concelho e o Parque Ecológico da cidade foi quase totalmente consumido pelas chamas. Miguel Albuquerque acredita que estes incêndios são de “origem criminosa”, apontando uma situação em que dois focos se reacenderam à mesma hora, em duas áreas contíguas, pelo que defende “um combate sem quartel” a este tipo de crime.

Está a ser feito “um levantamento dos milhões de metros cúbicos de material ardido”, para a sua remoção, e terá inicio um “processo de reflorestação que tem uma base financeira elevada para garantir plantação com plantas endémicas da Madeira”, revelou ainda Miguel Albuquerque.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório