Desporto

Imprensa mundial destaca forcados femininos nacionais

NULL
Versão para impressão
Uma extensa e elogiosa reportagem sobre o único grupo de forcados femininos de Portugal, elaborada pelo jornalista Thomas Cabral e com fotografias de Patricia de Melo Moreira, ambos da Agência France Press (AFP), está a ser amplamente divulgada na imprensa internacional.

Susana Frieza, de apenas 17 anos, é a estrela principal desta reportagem. Afinal, foi ela que fundou o único grupo feminino de forcados – grupo que o jornalista descreve como sendo composto por “lutadores de touros que enfrentam o animal com as suas próprias mãos” – do nosso país.

Natural e residente em Benavente, a jovem explica à AFP que quando se enfrenta o touro “sente-se sempre medo, mas depois aprende-se a controlar as emoções e torna-se fácil”.

O jornalista conta que Susana Frieza vem de uma família onde o pai e o irmão também são forcados tendo enfrentado o seu primeiro touro aos 12 anos de idade. Para surpresa geral, a menina conseguiu com sucesso agarrar o animal.

Desde aí, Susana não consegue resistir à “adrenalina” de olhar nos olhos do touro e decidiu, por isso, montar um grupo de forcados feminino cuja reputação, segundo a AFP, tem vindo a crescer um pouco por todo o país.

Na reportagem, Thomas defende que a tourada portuguesa “é muito diferente e muito menos violenta” do que a versão espanhola, onde o touro é morto em plena arena.

Na tradição portuguesa, oito forcados enfrentam o touro – cujos cornos estão protegidos com cabedal – “com as mãos despidas”, sublinha.

Clique AQUI para aceder ao site oficial dos forcados femininos e AQUI para ver o texto e as fotos da AFP.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório