Ambiente

Identificadas 15 novas espécies de aves na Amazónia

Quinze novas espécies de aves foram identificadas na Amazónia. Esta é a maior descoberta dos últimos 140 anos, sendo que alguns destes animais são únicos no mundo
Versão para impressão
Quinze novas espécies de aves foram identificadas na Amazónia, na região da floresta que ocupa o território brasileiro. Esta é a maior descoberta de ornitologia dos últimos 140 anos de estudos, sendo que alguns destes animais são únicos no mundo.

“Três ou quatro espécies de aves são descobertas por ano em todo o mundo. A surpresa é a descoberta de quinze, o que prova a riqueza da biodiversidade na Amazónia e a necessidade de a preservar”, explicou à agência France-Presse o ornitólogo brasileiro Luís Fábio Silveira.

Entre as espécies encontradas, onze são endémicas do Brasil, o que quer dizer que são únicas no mundo e que apenas podem ser vistas naquela região da floresta da Amazónia. As restantes quatro podem ser encontradas no Peru e na Bolívia.

As equipas de investigação brasileiras identificaram as aves no leste da Amazónia, nos estados do Pará e de Mato Grosso, “em habitats muito restritos e estão já ameaçadas de extinção devido à desflorestação”.

Luís Fábio Silveira salienta que esta é uma das maiores descobertas desde 1871, altura em que o ornitólogo austríaco August von Pelzeln divulgou no seu livro “Zur Ornithologie Brasiliens” a descoberta de 40 novas espécies de aves pelo naturalista austríaco Johann Natterer, na Floresta Amazónica.

Nesta expedição participaram o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazónia e o Museu Paraense Emílio Goeldi de Belém (Brasil). A investigação contou, ainda, com o apoio do Museu de Ciência Natural da Universidade Estadual do Luisiana, nos Estados Unidos.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub