Ciência Em Destaque

“Uma honra e um reconhecimento da investigação”

Professor da UMinho é o primeiro português a presidir à European Public Choice Society
Versão para impressão
por redação

Francisco Veiga, professor catedrático da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, acaba de ser eleito presidente da European Public Choice Society (EPCS), que integra membros de mais de 30 países. É a primeira vez que um português lidera esta associação em 45 anos de existência. A eleição foi anunciada no encontro anual da EPCS, em Budapeste, na Hungria.

“Esta nomeação representa uma honra e um reconhecimento da investigação realizada durante cerca de 20 anos nas áreas da economia política e das escolhas públicas. Para o biénio 2017-2018 pretendemos contribuir para a afirmação deste domínio, atrair jovens cientistas e zelar pelo sucesso das conferências da EPCS”, afirma o docente de 48 anos.

Francisco Veiga conta com a colaboração dos membros da comissão diretiva Niclas Berggren (Research Institute of Industrial Economics, Suécia), Lisa Chauvet (Universidade Paris-Dauphine, França), Michael Dorsch (Universidade da Europa Central, Hungria), Raphaël Franck (Universidade Hebraica de Jerusalém, Israel), Martin Gassebner (Universidade de Hannover, Alemanha), Sílvia Marchesi e Paola Profeta (ambas da Universidade de Milano-Bicocca, Itália), Monika Köppl-Turyna (Universidade de Viena, Áustria) e Linda Veiga (UMinho).

Criada em 1972, a EPCS tem como principal objetivo promover a investigação científica sobre a análise económica e interdisciplinar das instituições e dos processos de decisão externos ao mercado, bem como facilitar o intercâmbio de trabalhos e ideias sobre os mesmos. As suas conferências contam com cerca de 350 especialistas de vários continentes.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório