Saúde

Homens: Beber um copo com amigos faz bem à mente

Um estudo levado a cabo pelo Medical Research Council, no Reino Unido, revela que ir beber um copo com os amigos a um bar melhora a saúde mental dos homens. De acordo com as conclusões apresentadas, a partilha de uma rodada de bebida permite que os m
Versão para impressão
Um estudo levado a cabo pelo Medical Research Council, no Reino Unido, revela que ir beber um copo com os amigos a um bar melhora a saúde mental dos homens. De acordo com as conclusões apresentadas, a partilha de uma rodada de bebida permite que os mesmos se sintam mais confiantes e falem sobre os seus sentimentos.
 
A investigação teve por base a análise de vinte e dois indivíduos com idades entre os 28 e os 52 anos, oriundos do oeste da Escócia e distribuídos por quinze diferentes grupos, cujos hábitos de convívio variavam entre si. A cada um deles foi feito um inquérito e os resultados surpreenderam os especialistas. 
 
“É impressionante como o ato de beber um copo faz com que os homens se tornem mais comunicativos e se comportem de uma forma alternativa, que, por norma, não está associada à sua masculinidade”, aponta Carol Emslie, líder da investigação. Ao que parece, o convívio entre amigos num bar, acompanhado de uma bebida, estimula o lado mais comunicativo dos homens, levando-os a ter “discussões explícitas sobre os seus sentimentos”. 
 
Apesar de associada ao álcool, essa abertura momentânea da parte dos homens é significativamente benéfica para a sua saúde mental: “Há o estereótipo de que os homens são mais fortes e reservados do que as mulheres, optando por ficar em silêncio sobre aquilo que sentem e pensam. No entanto, não foi isso que encontrámos aqui. Foi antes a ideia de que beber álcool, de forma moderada, entre amigos, faz com que estes se abram, tendo, por isso, um efeito positivo na sua saúde mental”.
 
A especialista explica que o convivo, o facto de “rir e brincar” entre amigos, ajuda os homens a relaxar e a abrir-se relativamente àquilo que se passa na sua cabeça, desde preocupações, problemas e questões sentimentais aos seus desejos, medos e ambições.
 
Apesar de tudo, Emslie alerta para o perigo do exagero nas quantidades de álcool ingeridas. Segundo a mesma, houve grupos de homens que, encorajados pelas rodadas e pelo convívio, acabaram a consumir quantidades prejudiciais de álcool para a saúde.
 
“Beber em conjunto pode, sim, ter efeitos positivos nos homens, em termos de relacionamentos, de apoio e de entreajuda, desde que isso não seja à custa de um fígado danificado ou de outros problemas de saúde”, afirma.
 
Desta forma, a investigadora espera que o estudo proporcione novos avanços no combate ao consumo prejudicial de álcool e, ao mesmo tempo, ajude a compreender os efeitos mais positivos do mesmo. 
 
“É um equilíbrio muito delicado, mas nós sempre tivemos esse problema com o álcool. No entanto, às vezes esquecemo-nos do lado cultural de beber. É preciso lembrar que beber não trás só coisas más: é  um momento de prazer, um ato sociável e central para as amizades, capaz de enaltecer a preocupação e a amizade que liga os amigos”, conclui.

Consulte AQUI o resumo do estudo (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub