Sociedade

Gulbenkian distingue projeto de inclusão social

NULL
Versão para impressão
O Prémio Gulbenkian Beneficência 2011 foi atribuído à Associação para o Estudo e Integração Psicossocial (AEIPS) pelo “enorme esforço” que tem feito na área da inclusão social. Fica assim completa a lista dos vencedores dos prémios Gulbenkian deeste ano, no valor de 50 mil euros cada. 

É já desde 1987 que a AEIPS desenvolve programas e serviços de suporte a pessoas com doença mental, nos domínios da habitação, educação e emprego. O objetivo é promover a autonomia dos doentes e a sua inserção profissional.

Para além das atividades desenvolvidas na sua sede, a Associação estende a sua ação a um Centro comunitário e a um Centro de Ajuda-Mútua. A AEIPS destaca-se ainda pelo projeto “Casas Primeiro” que passa pela atribuição de casas de residência a doentes mentais “sem abrigo”.
 
A AEIPS vê agora reconhecido o seu trabalho com a atribuição do Prémio Gulbenkian Beneficiência 2011, que será entregue no dia 20 de julho no Anfiteatro ao Ar Livre em cerimónia aberta ao público e com entrada livre.

Outros prémios

No mesmo dia, a Gulbenkian distingue também Pedro Carneiro com o prémio Gulbenkian Arte, Fernando Pádua e Maria Amélia Duarte Ferreira com o prémio Gulbenkian Educação e Nuno Peres com o prémio Gulbenkian Ciência. Os Prémios Gulbenkian têm o valor de 50 mil euros cada, de acordo comunicado da Fundação.

Por fim, o Prémio Internacional Calouste Gulbenkian este ano será entregue a duas instuições: A Fundação Internacional Yehudi Menuhin e a Organização Mundial do Movimento Escutista que vão repartir o prémio de 100 mil euros. A Fundação destaca o contributo destas instituições para o diálogo e a aproximação entre as diferentes culturas e religiões.

Clique AQUI para aceder ao site da entrega dos prémios.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório