Negócios e Empreendorismo

Grupo Nogueira adquire Alisuper e salva 360 empregos

Depois de uma luta que durou dois anos e meio, a aquisição da Alisuper por parte do Grupo Nogueira concretizou-se em Fevereiro e vai permitir salvar 57 lojas e criar 360 empregos.
Versão para impressão
Depois de uma luta que durou dois anos e meio, a aquisição da Alisuper por parte do Grupo Nogueira concretizou-se em Fevereiro e vai permitir salvar 57 lojas e criar 360 empregos. Duas das novas lojas da cadeia já abriram, no concelho de Loulé.
 
O Grupo Nogueira, que opera nos mercados das frutas e hortícolas há cerca de 25 anos, adquiriu por 26 milhões de euros o Grupo Alicoop/Alisuper, de Silves, mantendo a maioria dos trabalhadores.
 
Em declarações à agência Lusa, o empresário José Nogueira garantiu que “no total serão criados cerca de 360 postos de trabalho, preenchidos na sua maioria por trabalhadores que já faziam parte do grupo”.
 
O empresário acrescentou que “durante o Verão serão criados mais alguns postos de trabalho” na região que regista a maior taxa de desemprego do País.
 
A operação que formalizou a compra do Grupo Alicoop – cooperativa de produtos alimentares de Silves, decorreu em Fevereiro passado, depois da Caixa Geral de Depósitos e do Montepio terem viabilizado as linhas de crédito.
 
José Nogueira reconheceu que “não foi um negócio fácil”, acrescentando que existe “um compromisso de saneamento financeiro do passivo, incluindo a dívida assumida por alguns trabalhadores ao banco BPN”.
 
“Assumimos as responsabilidades financeiras que esses trabalhadores tinham para com o banco BPN, empréstimos contraídos numa tentativa de salvar a anterior empresa”, destacou.
 
Insolvência
 
O grupo Alicoop entrou em processo de insolvência em Agosto de 2009, com um passivo acumulado de cerca de 80 milhões de euros, tendo encerrado a sua cadeia de supermercados no início de maio de 2010, para não agravar o passivo.
 
Em Julho de 2010, o Tribunal de Silves aprovou um plano de viabilização apresentado pelos trabalhadores, mas as dificuldades de financiamento inviabilizaram a sua concretização.
 
Segundo o responsável pelo Grupo Nogueira, cerca de dois anos depois, as lojas Alisuper reabrem ao público, “com linhas modernas e com um novo logotipo”.  “É um corte com o passado e uma aposta para o futuro”, sublinhou. 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub