Ambiente

Grou-siberiano pode sobeviver à extinção

China, Rússia, Cazaquistão e Irão uniram-se para salvar o grou-siberiano (Grus leucogeranus) da extinção. Os quatro países encontram-se na rota de migração da ave, cuja sobrevivência tem sido monitorizada pelo Programa das Nações Unidas para
Versão para impressão
China, Rússia, Cazaquistão e Irão uniram-se para salvar o grou-siberiano (Grus leucogeranus) da extinção. Os quatro países encontram-se na rota de migração da ave, cuja sobrevivência tem sido monitorizada pelo Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP, em inglês).

O grou-siberiano – caracterizado pelo seu 1,40m de altura e penas brancas – sobrevoa algumas das zonas mais secas do planeta, como montanhas e desertos. Por isso, o UNEP garantiu, entre 2003 e 2009, “a conservação e reabilitação de uma rede de 16 zonas húmidas, cerca de sete milhões de hectares, em duas principais rotas de migração”, esclareceu Claire Mirande, responsável pelo projecto, citada pelo Público.

Desde a década de 70 que sete das 15 espécies de grous estavam ameaçadas de extinção. O grou-siberiano enquadra-se, assim, na categoria da espécie Criticamente Ameaçada, com uma população estimada de 3000 a 3500 indivíduos.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório