Sociedade

Greenpeace recruta estagiários para a Holanda

A Greenpeace está a recrutar estagiários formados em ciências naturais ou sociais para monitorizar e organizar os projetos e campanhas da entidade, em Amsterdão. Os estágios têm duração de seis meses e uma bolsa de 800 euros por mês.
Versão para impressão
A Greenpeace tem a decorrer, desde 2011, um processo de recrutamento de estagiários para monitorizar e organizar projetos e campanhas da organização, em Amsterdão. Os estágios têm duração de seis meses, com um horário de trabalho a full-time (40 horas por semana) e uma bolsa de 800 euros por mês.

Este programa de recrutamento começou em 2011, mas uma fonte da Greenpeace confirmou ao Boas Notícias que a ação de recrutamento é contínua.  

Os interessados nestas vagas devem ter uma licenciatura ou mestrado na área das ciências da natureza ou ciências sociais e licença para trabalhar (por seis meses) na Holanda. Para concorrer, é necessário enviar o currículo e uma carta de motivação, indicando a data a partir da qual estão disponíveis, para o email de recrutamento.

Os candidatos recrutados recebem uma remuneração mensal de 800 euros para ajudas de custo. No entanto, devido ao volume de candidaturas, a Greenpeace informa que, se os candidatos não forem contactados ao fim de seis semanas, isso significa que não foram pré-selecionados.

Os estagiários terão como função monitorizar, selecionar e organizar informação e dados do mercado que serão inseridos nas bases de dados da organização para garantir que as campanhas e os projetos da Greenpeace têm acesso a informação estratégica e atualizada.

A organização procura pessoas com excelentes conhecimentos sobre questões ambientais e, sobretudo, fortes motivações para integrar as campanhas da Greenpeace.

Para fazer parte da equipa é também necessário ser fluente na língua inglesa (falada e escrita) e, de preferência, num dos seguintes idiomas: Espanhol, Francês, Português, Mandarim, Alemão, Árabe, Russo ou Japonês.

Além disso, o estagiário deve ter bons conhecimentos na área da informática, sobretudo no que diz respeito à pesquisa e análise de conteúdos na internet.

A Greenpeace sublinha que é fundamental que os candidatos tenham capacidade de orientação e facilidade em compreender as influências que a cultura, a ciência, a política, a economia, as diferenças sociais e indústria podem ter nas questões ambientais.

Clique AQUI para aceder à página de candidatura (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub