Mundo

Grécia: Detidos membros de partido de extrema-direita

O líder e mais cerca de 12 membros do partido de extrema-direita grego Aurora Dourada foram detidos este sábado, poucos dias depois do assassinato, por parte de um grupo dos seus afiliados, do cantor de hiphop antirracista Pavlos Fissas.
Versão para impressão
O líder e mais cerca de 12 membros do partido de extrema-direita grego Aurora Dourada foram detidos este sábado, poucos dias depois do assassinato, por parte de um grupo dos seus afiliados do cantor de hiphop antifascista Pavlos Fissas.
 
O líder do partido Nikolaos Mihaloliakos, o porta-voz Ilias Kassidiaris, outros 10 elementos, entre eles vários deputados, foram detidos sob acusação de lideraram uma organização criminosa. Os acusados serão presentes em tribunal durante este fim de semana.
 
Durante a detenção, a polícia confiscou dois revólveres e uma espingarda na casa Mihaloliakos, que não tinham licença.

O partido Aurora Dourada, o terceiro mais popular na Grécia, está sob investigação pela morte de Pavlos Fissas, um cantor de hiphop ativista que morreu após ter sido esfaqueado, em Atenas, por simpatizantes do partido, no dia 18 de Setembro.

No homicídio estavam presentes cerca de 30 apoiantes da Aurora Dourada com t-shirts do partido. De acordo com testemunhas no local, tudo indica que a ação terá sido premeditada.
 

Segundo as agências internacionais, a acusação de “organização criminosa”, atribuída aos membros da Aurora Dourada, é reforçada com acusações de outros crimes, entre eles homicídio, atentado à bomba e agressões físicas.
 
Está também em curso uma investigação sobre as fontes de financiamento do partido, na qual, segundo o canal Skai (grego), se acusa o Aurora Dourada, de lavagem de dinheiro, extorsão e participação em tráfico de seres humanos.
 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub