Inovação e Tecnologia

Glass: Nova aplicação quer revolucionar relações sexuais

Ainda nem chegaram ao mercado, mas a verdade é que os Google Glasses não param de apresentar ideias que vão revolucionar a vida dos seus futuros utilizadores. Depois de aplicações que nos vão ajudar a progredir nos treinos e a apurar os dotes na cozi
Versão para impressão
Ainda nem chegaram ao mercado, mas a verdade é que os Google Glasses não param de apresentar ideias que pretendem revolucionar a vida dos seus futuros utilizadores. Depois de aplicações que nos vão ajudar a progredir nos treinos e a apurar os dotes na cozinha, eis que a nova aposta passa por dar uma nova perspetiva ao sexo com a 'Sex With Glass'.
 
Numa autêntica revolução da intimidade entre um casal, a aplicação permite que cada um dos parceiros veja nos ecrãs dos óculos aquilo que o outro está a ver. Desenvolvida por uma equipa de programadores da londrina Wearable Tech Hackathon, a 'Sex With Glass' oferece a possibilidade de partilha de perspetivas e pontos de vista de uma relação sexual. 
 
O objetivo é, segundo os criadores, “experimentar o sexo como nunca antes”. Para isso basta que cada um dos parceiros use os óculos inteligentes da Google durante a relação. Quando um quiser saber o que o outro está a ver, só tem de dizer 'OK Glass, it's time' ('OK Glass, está na hora'). Por seu lado, para interromper a visualização, a ordem de comando é 'Ok Glass, pull out' ('OK Glass, pára'). 
 
No entanto, as funcionalidades da aplicação não se ficam por aqui. No mesmo sentido de revolucionar a intimidade sexual entre um casal, a mesma permite apagar as luzes ('OK Glass, the lights' / 'OK Glass, as luzes'), pôr a tocar uma música romântica à escolha ('OK Glass, play…' / 'OK Glass, toca…') para dar ambiente e ainda sugere novas posições ('OK Glass, give me ideas' / 'OK Glass, dá-me ideias'). 
 
“Basicamente, o cenário completo. Veja tudo, de todos os ângulos. O que ele vê, o que ela vê”, lê-se no site da aplicação. No fim, a 'Sex With Glass' junta as imagens de cada um dos parceiros num vídeo que dá a conhecer a imagem por inteiro do ato sexual entre os dois. 
 
A polémica surge precisamente neste ponto, com casais a acusar a empresa de estar a pôr em causa a sua privacidade. No entanto, por forma a garantir a privacidade do casal, a Wearable Tech Hackathon garante que todos os filmes privados são, invariavelmente, apagados de forma definitiva num prazo máximo de cinco horas após a relação.

Saiba mais AQUI.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub