Mundo

Geração à Rasca sai à rua em 662 cidades do mundo

NULL
Versão para impressão
Depois de Lisboa, em Março, de Madrid (Espanha) em Maio e de Wall Street (Nova Iorque, EUA) durante o mês de setembro, a Geração à Rasca de todo o mundo prepara-se para uma manifestação global contra a “falsa democracia e as elites financeiras”. Dia 15 de Outubro, milhões de pessoas vão para a rua em 662 cidades de 79 países.

“É tempo de nos unirmos. É tempo de nos ouvirem”. Este é o mote do movimento “United for globalchange” (Unidos por uma mudança global”), que está a coordenar todas manifestações que se vão realizar um pouco por todo o mundo.

Esta quarta-feira, o site indica a adesão de 662 cidades de 79 países dos cinco continentes. Mas até sábado, dia das manifestações globais, os números deverão aumentar. Na homepage, está também disponível um mapa do mundo em constante atualização onde estão assinaladas as cidades aderentes.

No manifesto que está a divulgar, a organização sublinha que o protesto é pacífico: “Desde a América à Ásia, da África à Europa, as pessoas estão a erguer-se para reclamar os seus direitos e exigir uma democracia verdadeira. É tempo de nos unirmos num movimento global não violento.”

O texto apela ainda ao fim da hegemonia dos políticos e da corrupção económica: “Unidos a uma só voz, iremos dar a conhecer aos políticos e às elites financeiras que eles servem, que cabe-nos a nós – povo – decidir o nosso futuro”.

Em Portugal, o protesto intitulado “15 de Outubro, a Democracia sai à rua!” está a organizar-se no Facebook e conta já com mais de seis mil aderentes. De acordo com aquela página, o protesto vai decorrer pelas 15h em Lisboa (Marquês de Pombal), Porto (Praça da Batalha), Angra do Heroísmo (Praça Velha), Braga (Avenida Central), Coimbra (Praça da República e Évora (Praça do Sertório).

Movimento junta várias gerações

Em março deste ano, a manifestação da “Geração à Rasca” juntou pelo menos 200 mil pessoas em Lisboa e 80 mil no Porto. Apesar do nome dado na altura ao movimento, entre os manifestantes encontravam-se pessoas de todas as idades – exigindo melhores condições sociais e de trabalho, assim como uma democracia mais participativa – provando que o protesto abrange mais do que uma geração.

Clique AQUI para aceder ao site do movimento global e AQUI para visitar a página do Facebook do movimento em Portugal.

[Notícia atualizada a 12/10/2011 às 18h20]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório