Ciência

Genoma do cacau pode salvar indústria

Para contradizer as previsões da Associação de Pesquisa do Cacau de Inglaterra que anunciou na passada semana que o chocolate corre o risco de dentro de 20 ou 50 anos ser um produto considerado de luxo devido ao crescimento da produção estar limitado
Versão para impressão
Para contradizer as previsões da Associação de Pesquisa do Cacau de Inglaterra que anunciou na passada semana que o chocolate corre o risco de dentro de 20 ou 50 anos ser um produto considerado de luxo devido ao crescimento da produção estar limitado, o cientista Howard Yana-Shapiro, veio defender que a sequenciação do genoma do cacau permitirá resolver este problema e dará resposta à procura crescente deste produto.

A sequenciação do genoma torna possível a criação de variedades que produzam mais cacau numa área mais pequena e a sua manipulação poderia permitir produzir chocolate mais saudável, por exemplo através do aumento da quantidade de flavonóis na sua composição, que são importantes para manter saudável o coração.Serão assim mais saudáveis mas também mais saborosos.

Howard Yana-Shapiro defende que o recurso a estas técnicas inovadoras para aumentar a produtividade do cacau poderia beneficiar 6,5 milhões de agricultores a pequena escala em todo o mundo.

O genoma do cacau foi sequenciado em “domínio público e protegido de ser patenteado para que todos possam ter livre e contínuo acesso” a este produto, conforme explica Dr. Shapiro, coordenador da investigação levada a cabo pela Mars, IBM e Departamento de Agricultura dos EUA que anunciou a sua conclusão do genoma em setembro.

“Em 2007 tornou-se bastante aparente para mim que não iríamos ter um fornecimento contínuo de cacau para o futuro se não agíssemos em larga escala para assegurar essa cadeia de fornecimento”, adiantou Dr. Shapiro.

Saiba mais sobre o Genoma do Cacau na página oficial, em português.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório