Mundo

Gata ajuda menino com mudez seletiva a comunicar

Um menino britânico que sofre de um tipo raro de mudez - a chamada "mudez seletiva" - conseguiu melhorar as suas capacidades de comunicação graças à sua nova companheira: uma gata que o tem ajudado nas brincadeiras e na autoestima.
Versão para impressão
Um menino britânico que sofre de um tipo raro de mudez – a chamada “mudez seletiva” – conseguiu melhorar as suas capacidades de comunicação graças à sua nova companheira: uma gata que o tem ajudado nas brincadeiras mas também a ganhar autoestima.
 
De acordo com a BBC, Lorcan Dillon, de sete anos, foi diagnosticado como portador de mudez seletiva aos três, quando ainda estava no jardim de infância. O menino falava e comunicava em casa, mas, fora do ambiente familiar, noutras situações sociais, o seu comportamento era diferente e evidenciava grandes reservas.
 
“Notámos que ele não falava com as outras crianças”, contou Jayne Dillon, mãe de Lorcan, citada pela BBC. Um dia, ao ver um anúncio de uma entidade britânica, a Cat's Protection, que oferece assistência a gatos, a progenitora decidiu integrar um felino na família para acompanhar o filho.
 
Desde que a gata, batizada Jessi-Cat, se juntou a Lorcan, o dia-a-dia da criança nunca mais foi o mesmo. “Ele fala com ela, diz-lhe que a adora, e participam em muitas atividades juntos. Está a ajudá-lo a ter mais confiança nele próprio”, considera Jayne. 
 
Porém, as mudanças pela positiva vão além do lazer. “Agora o Lorcan já conversa com a professora e até lê para ela, o que é impressionante para crianças com esta condição, que raramente falam”, acrescenta a mãe. 
 
A mudez seletiva é, normalmente, identificada em crianças com idades entre os 3 e os 6 anos de idade, sendo o diagnostico confirmado, na maioria das vezes, quando começam a frequentar a escola, onde as suas manifestações são mais notórias.
 
Segundo os especialistas, as causas específicas do problema são difíceis de determinar, podendo este ser associado a diferentes fatores, como dificuldades de audição e dicção, síndrome de Asperger, traumas ou ansiedade.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório