Sociedade

Galiza aprova lei para ampliar ensino do Português

O parlamento regional da Galiza, comunidade autónoma espanhola, aprova, esta terça-feira, com o apoio de todos os grupos políticos, uma lei que vai ampliar o ensino do Português naquela região.
Versão para impressão
O parlamento regional da Galiza, comunidade autónoma espanhola, aprova, esta terça-feira, com o apoio de todos os grupos políticos, uma lei que vai ampliar o ensino do Português naquela região.
 
A lei em causa prevê a “incorporação progressiva” da língua portuguesa no sistema educativo da Galiza, onde o idioma já é ensinado a milhares de anos, constituindo-se esta como uma disciplina opcional.
 
O projeto de ampliação do ensino do Português resultou de uma iniciativa legislativa popular denominada “Valentín Paz-Andrade” que chegou ao parlamento regional com mais de 17 mil assinaturas. 
 
Citado pela Lusa, Jóam Evans Pim, da comissão promotora desta iniciativa, explicou que, com a aprovação da legislação, mais galegos vão aprender português já no próximo ano letivo. 
 
Apesar de admitir que a “aplicação prática” dos diversos pontos da legislação ainda “demorará tempo”, Evans Pim afirmou que “é possível” que a parte referente ao ensino da língua “possa ser desenvolvida através de um decreto para que já no próximo ano escolar (2014-15) o Português esteja presente num maior número de estabelecimentos educativos”. 
 
A aplicação de algumas das propostas sobre a presença de conteúdos em Português na televisão galega poderá, também, acontecer em breve.
 
“Do mundo empresarial também há muito interesse em que esta lei tenha impacto na internacionalização e abertura da economia galega para o mundo lusófono. Já várias câmaras de comércio começaram a oferecer cursos de Português orientados na linguagem empresarial”, destacou o responsável. 
 
A lei estabelece, além do ensino do Português na Galiza, outros aspetos como a colaboração com o Norte de Portugal, seguindo a agenda europeia, o incentivo ao intercâmbio recíproco das emissões de radiotelevisão dos dois territórios e a criação de mais programas para promover um novo fortalecimento dos vínculos linguísticos e culturais. 
 
No preâmbulo da proposta de lei é vincado que o Português, “nascido na velha Galiza”, é um “idioma de trabalho” em 20 organizações internacionais e língua oficial em nove países e no território de Macau, na China.
 
A proposta reconhece igualmente a necessidade de “fomentar o ensino e a aprendizagem do Português” para que empresas e instituições galegas “aproveitem” a vantagem linguística daquela região face à “importância mundial” do idioma.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub