Saúde

Fruta e vegetais cortam risco de morte precoce em 42%

De acordo com uma investigação britânica, comer sete ou mais porções por dia de fruta e vegetais reduz o risco de morte prematura em até 42%.
Versão para impressão
Os benefícios da fruta e dos vegetais já são conhecidos, mas um novo estudo acaba de, pela primeira vez, identificar quais são os melhores para a nossa saúde e de quantificar os benefícios por porção. De acordo com uma investigação britânica, comer sete ou mais porções por dia reduz o risco de morte prematura em até 42%.
 
Os investigadores da University College London, em Inglaterra, analisaram os resultados do inquérito Health Survey for England para apurar os hábitos alimentares de 65.226 indivíduos representativos da população inglesa entre 2001 e 2013 e descobriram que, quanto mais fruta e vegetais comiam, menor era o seu risco de morte em qualquer idade.
 
Segundo a equipa, comer sete ou mais porções de fruta e vegetais por dia reduz, especificamente, os riscos de morte por cancro e doença cardíaca em 25% e 31%, respetivamente. Além disso, os legumes parecem ter vantagens significativamente mais altas do que a fruta.
 
As conclusões da análise levada a cabo pela instituição britânica revelaram ainda que, em comparação com o consumo de menos de uma porção diária de vegetais e fruta, o risco de morte por qualquer causa diminui 14% com o consumo de uma a três porções, 29% de três a cinco porções, 36% de cinco a sete porções e 42% de sete ou mais porções.

Vegetais frescos são os que mais protegem a saúde
 

Os especialistas, coordenados por Oyinlola Oyebode, do departamento de saúde pública da University College London, descobriram que os vegetais frescos são os que têm um maior efeito protetor, com cada porção diária a reduzir o risco de morte prematura em 16%. As saladas reduzem-no em até 13% por porção e cada porção de fruta está associada a uma diminuição, mais pequena mas significativa, de 4%.
 
“Todos sabemos que comer fruta e vegetais é saudável, mas a verdadeira dimensão dos efeitos é impressionante”, afirma Oyebode, acrescentando que “a mensagem clara [que o estudo transmite] é a de que, quanto mais fruta e vegetais comemos, menos probabilidades temos de morrer em qualquer idade”.
 
“Os vegetais têm um efeito mais amplo do que a fruta, mas a fruta faz, mesmo assim, uma grande diferença. Quem gostar de trincar cenouras como aperitivo ou preferir algo mais doce, como uma banana, vai estar a fazer uma opção boa para a saúde”, salienta, em comunicado. 
 

Os investigadores estudaram ainda os possíveis benefícios dos sumos de fruta, concluindo que estes não são uma boa alternativa, aumentando o risco de morte em 17% por porção devido “aos elevados níveis de açúcar”.

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na revista científica Journal of Epidemiology & Community Health (em inglês). 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub