Em Destaque Sociedade

Filantropa portuguesa quer ajudar crianças no Bangladesh

Angariação de fundos passa por superar vários desafios
Versão para impressão
por redação

Depois de completar o primeiro de seis “Ironman”, Maria Conceição quer angariar dinheiro para financiar os estudos a crianças no Bangladesh.

Na África do Sul, em Port, a portuguesa terminou a primeira prova num total de 14:21.52 horas para cumprir 3,8 quilómetros de natação, 180 de bicicleta e uma maratona (42,195).

A 22 de abril segue-se o desafio em Houston, no Texas, onde Maria Conceição tentará tornar-se na mulher mais rápida a completar os seis “Ironman” em seis continentes. A humanitária tem seis recordes registados no livro do Guiness, incluindo três alcançados em 2014.

A criadora da Fundação Maria Cristina justificou à Lusa, que o mais importante é conseguir donativos pela internet, motivo pelo qual “estes desafios são importantes para angariar fundos para a fundação”.

Devido ao mau tempo, a antiga assistente de bordo não conseguiu  atravessar o Canal da Mancha, mas a tentativa teve enorme impacto. “Conseguimos pagar as dívidas que tínhamos de vários anos de propinas em atraso e conseguimos pagar neste ano antecipadamente. Mas precisamos de dinheiro para pagar roupa, refeições, transportes e despesas médicas” diz Maria Conceição.

Apesar da lesão que sofreu recentemente, o mais importante para si é garantir que 127 crianças consigam terminar o secundário. Se a recolha de fundos fracassar, a fundação, que já ajudou mais de 600 crianças e adultos, poderá ter de encerrar.

Faça o seu donativo aqui

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório