Cultura

Fazer arte com milhões de pontinhos

À primeira vista parece uma fotografia. Mas um olhar mais atento revela que se trata de um retrato feito de pontinhos minúsculos. O artista norte-americano Miguel Endara precisou de 3,2 milhões de pontos para fazer este retrato do seu pai. O vídeo
Versão para impressão
À primeira vista parece  uma fotografia. Mas um olhar mais atento revela que se trata de um retrato feito de pontinhos minúsculos. O artista norte-americano Miguel Endara precisou de 3,2 milhões de pontos para  fazer este retrato do seu pai. O vídeo do processo já tem mais 5 milhões de visualizações no Youtube.
 
“Hero” é o título dado ao retrato que desenhou do seu pai e é uma das obras mais famosas deste artista. Miguel demorou 11 meses e 210 horas a concluir esta obra, embora não se tenha dedicado a ela diariamente. A caneta utilizada aguentou o desafio e, com ela, foram desenhados 3,2 milhões de pontinhos.
 
A razão para desenhar com pontinhos advém do seu interesse em mostrar os poros da pele, invisíveis em qualquer outro retrato. Acabou por usar o seu pai como cobaia, porque acha que o seu rosto revela muita experiência. 

“Sempre quis prestar homenagem ao meu pai, por ele ser uma grande pessoa. Tem uma personalidade calorosa e amigável, sem dúvida”, explicou o artista ao Daily Mail.
 
Segundo Miguel Endara, a paixão pelo pontilhado fizeram com que ele apostasse nesta forma criativa de desenhar: “Sou um grande admirador de pontilhado, então decidi criar este retrato de meu pai usando esta técnica, experimentando esta forma de arte incrível”.  
 
O vídeo que mostra todo o processo da realização deste retrato já teve mais de 5 milhões de visualizações. Miguel Endara não pretende repetir a experiência, mas continuará a dedicar-se ao desenho.

Clique AQUI para visitar o site oficial do artista.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório