Saúde

Farmácias vão ter testes para detetar cancro de pele

NULL
Versão para impressão
Até ao final do ano, cerca de 15 farmácias de vários pontos do país vão disponibilizar exames – siascopias – para ajudar a detetar sinais suspeitos na pele. O objetivo é introduzir, gradualmente, o rastreio do cancro de pele até ao final de 2012 na rede de farmácias portuguesas, de modo a que este chegue a um maior número de pessoas.

 “O projeto-piloto deverá arrancar antes do final do ano em cerca de 15 farmácias de Lisboa, Porto, Guarda e Madeira que já mostraram interesse em participar, com o auxílio de dois dermatologias”, disse à Lusa, Miguel Barreiros, presidente da Life Beat – Centro de Diagnóstico Avançado, responsável pela importação do equipamento.

A siascopia – “uma arma de prevenção de cancro de pele” – é um exame efetuado com um aparelho ligado a um computador que recolhe e digitaliza a imagem de um sinal irregular na pele, analisando as suas camadas mais profundas.

Após o exame, que terá um custo de 35 euros, a imagem será enviada para uma base de dados que mais tarde será consultada e examinada por um médico à distância, através da telemedicina. Caso o resultado do exame seja suspeito, o médico entra em contacto com o doente.

Estava previsto que a siascopia estivesse a funcionar nas farmácias portuguesas no final de Setembro, mas “o projeto sofreu um atraso porque ainda decorrem os contactos com o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, Porto e Coimbra, com dermatologistas e com a Associação Nacional de Farmácias (ANF) para parcerias”.

Este é um investimento que rondará os 600 mil euros e vai disponibilizar unidades móveis de rastreio para chegar ao maior número possível de pessoas.

Clique AQUI para saber como fazer um auto-exame.

[Notícia sugerida por Ana Isa Fernandes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório