Desporto

Famalicão: Centro previne morte súbita no desporto

Inaugurado no passado mês de outubro, o Centro de Medicina Desportiva de Famalicão já recebeu mais de 700 jovens atletas de várias modalidades. O principal objetivo é identificar potenciais situações de risco, tais como problemas cardíacos, que já vi
Versão para impressão
Inaugurado no passado mês de outubro, o Centro de Medicina Desportiva de Famalicão já recebeu mais de 700 jovens atletas de várias modalidades. O principal objetivo é identificar potenciais situações de risco, tais como problemas cardíacos, que já vitimaram desportistas aparentemente saudáveis em campo.

Em dois mil metros quadrados, esta unidade da Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário (CESPU) funciona simultaneamente como escola, laboratório de investigação, e centro médico com diversas especialidades relacionadas com a medicina desportiva.

Segundo Domingos Gomes, um dos especialistas que integra a equipa do Centro de Medicina Desportiva de Famalicão, “o primeiro exercício que se pode fazer é dar um passo para ir ao consultório médico”, diz em entrevista à RTP.

Muitos dos que tomaram essa iniciativa já salvaram a sua vida, uma vez que foram detetadas, a tempo, alterações no ritmo cardíaco em alguns dos atletas que já passaram na unidade médica de Famalicão.

Representando um investimento de 200 mil euros, o Centro de Medicina Desportiva de Famalicão vai receber, já no próximo ano, cinco mil crianças e jovens para fazer exames de aptidão física.

[Notícia sugerida pela utilizadora Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub