Em Destaque Inovação e Tecnologia

Facebook anuncia mudanças para ajudar comunidades

Facebook abre Community Help a organizações e empresas para ajudar comunidades em situação de catástrofe
Versão para impressão

O Facebook acaba de anunciar que, a partir de agora, as organizações e empresas conseguirão escrever posts no Community Help, fornecendo informação e serviços críticos de ajuda às comunidades no decorrer de uma crise.

Nesse sentido, o Facebook está a trabalhar diretamente com várias organizações como a Direct Relief, Lyft, Feeding America, International Medical Corps e Save the Children, às quais várias outras se juntarão durante as próximas semanas.

Este anúncio surge um ano depois de o Community Help ser lançado como ferramenta de resposta à crise para ajudar as pessoas a recuperarem, numa zona em que tenha sido ativado um Safety Check. Desde o lançamento do Community Help que mais de 750.000 posts, comentários e mensagens foram publicados, em mais de 500 crises diferentes.

Para Carolyn Miles, presidente e CEO da organização Save the Children USA, quando “ocorre uma catástrofe, estamos prontos para dar resposta, não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo. Em alturas de crise sabemos que as crianças são sempre as mais vulneráveis e com necessidades especiais. O Community Help dá-nos a possibilidade de interagirmos com famílias e comunidades em perigo, no terreno e em tempo real.”

“Esta nova ferramenta é muito importante para ajudar aqueles que são afetados por um desastre súbito, pois conseguirão aceder mais rapidamente a informação e recursos. E a nossa experiência diz-nos que a rapidez – e a informação – salvam vidas. O acesso recursos e fontes de ajuda a acalmar a angústia dos sobreviventes. Durante o terramoto no Nepal, vimos pelo Facebook o poder das redes na angariação de fundos, por exemplo. Estamos muito entusiasmados em aproveitar esta possibilidade de divulgarmos informação crítica sobre ajuda médica e outros serviços, onde e quando estes são mais necessários, durante um desastre”, explica Rebecca Milner, vice-presidente da International Medical Corps.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub