Espetáculos e Exposições

Exposição online mostra muros pintados de Lisboa

A partir da próxima quinta-feira, vão estar disponíveis online centenas de fotografias de muros de Lisboa pintados desde a Revolução dos Cravos até aos dias de hoje. As imagens vão estar disponíveis no site da Galeria de Arte Urbana (GAU).
Versão para impressão
A partir desta quinta-feira, vão estar disponíveis online centenas de fotografias de  muros de Lisboa pintados desde a Revolução dos Cravos até aos dias de hoje. As imagens vão estar disponíveis no site da Galeria de Arte Urbana (GAU).
 
A GAU, coordenada pelo departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa (CML), tem vindo a desenvolver nos últimos três anos uma série de iniciativas no âmbito da arte urbana.
 
No dia 17 de Maio, para assinalar o 3.º aniversário da GAU, é lançado do site oficial, que inclui, segundo adiantou à Lusa o diretor do Departamento de Património Cultural da CML, Jorge Ramos Carvalho, uma inventariação de peças que decoram muros da cidade desde o 25 de abril de 1974.
 
“Uma das formas de preservar este tipo de arte, que é efémera, é através da imagem e da fotografia, e do registo dos vários momentos de criação”, referiu.
 
No site da GAU haverá um mapa de Lisboa, onde estão identificados vários pontos na cidade. Ao clicar nesses pontos, o utilizador tem acesso a uma cronologia com o registo das pinturas que ao longo dos anos existiram naquele local. “Vai permitir ver a evolução das paredes”, sublinhou o responsável.

Todos os cidadãos podem enviar fotografias de pinturas em muros

 
Na recolha das imagens, que são já “milhares”, a GAU tem contado com a colaboração de artistas, fotógrafos e apreciadores de arte urbana.
 
A ideia é que esta inventariação seja um 'work in progress' (trabalho em curso) e para isso, Jorge Ramos de Carvalho apela a todos os que tenham fotografias de pinturas em muros da cidade, que as façam chegar ao Departamento de Património Cultural da autarquia, acompanhadas da data em que as imagens foram captadas e a sua localização.
 
Numa análise ao mapa será possível perceber, de acordo com a equipa que tem tratado deste projeto, que há um hiato entre os anos de 1982/83, quando acabam os murais propagandistas do 25 de Abril, e a segunda metade dos anos 1990 quando o graffiti começa a ocupar as paredes da cidade, principalmente na zona das Amoreiras.
 
Mais informações sobre a GAU podem ser consultadas AQUI, ou na página facebook, AQUI.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório