Negócios e Empreendorismo

Exportações de cimento português aumentaram 30%

As exportações portuguesas de cimento cresceram 30% em 2013 face ao ano anterior, estando agora situadas nos 133 milhões de euros. A Argélia é, neste momento, o principal mercado de destino do cimento português.
Versão para impressão
As exportações portuguesas de cimento cresceram 30% em 2013 face ao ano anterior, estando agora situadas nos 133 milhões de euros. A conclusão é do estudo “Sectores Portugal” publicado recentemente pela empresa Informa D&B, que revela também que a Argélia é, neste momento, o principal mercado de destino do cimento português.
 
O estudo em causa mostrou ainda, em sentido inverso, uma redução ligeira nas importações, que ficaram nos 18 milhões de euros, mantendo-se Espanha como principal país de origem do cimento importado (com uma participação sobre o valor total de perto de 90%).
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a Informa D&B refere que em 2013 se alongou “a tendência de forte queda da procura de cimento em Portugal, como consequência da notável deterioração da atividade no setor da construção”.
 
O relatório daquela empresa de recolha de informações de marketing, economia e finanças dá conta de uma uma contração no consumo de cimento na ordem dos 2,7 milhões de toneladas (uma queda de 23% face a 2012). Em termos de decréscimo do mercado em valor, acrescenta a empresa, o mesmo foi de 21%, situando-se nos 225 milhões de euros.
 
A produção de betão pronto em Portugal no ano de 2013 foi de 2,6 milhões de metros cúbicos, cerca de 30% menos do que em 2012, tendo-se traduzido em receitas de 155 milhões de euros.
 
Neste momento operam, em Portugal, três empresas produtoras de cimento de ciclo completo, que desenvolvem a sua atividade através de seis fábricas localizadas nos distritos de Leiria (2), Coimbra, Lisboa, Setúbal e Faro. 
 
Em todos os distritos existem centros produtivos de betão pronto, embora importe assinalar a concentração dos mesmos em Lisboa (15%), Porto (11%), Leiria (9%), Setúbal (9%), Faro (7%) e Braga (7%).
 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub